Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Geral

Vídeo de cachorro sendo arrastado no asfalto por moto gera revolta nas redes sociais

agressores ainda olham para trás, mas seguem e abandonam o animal, que é um filhote

05 março 2019 - 17h53Por G1

Um vídeo de maus-tratos contra uma cadela gerou revolta de internautas nas redes sociais na segunda-feira (4). A postagem, feita pelos voluntários do Abrigo AuFamily, uma ONG paraense protetora de animais, mostra um cachorro sendo arrastado no asfalto por pessoas que estão em uma motocicleta.

No vídeo, o cachorro aparece com uma corda amarrada no pescoço, sendo arrastado por um menino que está na garupa da moto, pilotada por um homem. Primeiro o animal tenta correr, mas não aguenta e cai no chão, onde é arrastado por alguns metros até a corda arrebentar. Os agressores ainda olham para trás, mas seguem e abandonam o cão ferido.

De acordo com o AuFamily, o cãozinho é um filhote fêmea e aparenta ter apenas 4 meses. Ela perdeu todas as unhas, sofreu escoriações e foi levada a um hospital veterinário pelos voluntários. A ONG informou que vai registrar um boletim de ocorrências para tentar identificar os agressores.

“Um morador pediu nossa ajuda pelas redes sociais. A Raquel [voluntária] foi lá resgatá-la, está internada em uma clínica veterinária. Apesar de toda violência sofrida, ela não corre risco de morrer”, afirmou Renata Baleixo, voluntária do AuFamily.

A cadelinha, que ganhou o nome de Amora, vai ser levada ao abrigo quando tiver alta. O próximo passo é encontrar uma família que queira adotar e dar amor à cadelinha.

Leia Também

Homem bate moto de frente com caminhonete da patroa e morre na MS-274
Interior
Homem bate moto de frente com caminhonete da patroa e morre na MS-274
Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
CORONAVÍRUS
Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
Homem é baleado com tiro no ombro em Dourados
Interior
Homem é baleado com tiro no ombro em Dourados
Vídeo: veja chegada de dupla que matou gêmeos em quitinete em Campo Grande
Polícia
Vídeo: veja chegada de dupla que matou gêmeos em quitinete em Campo Grande