Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
In Memoriam

Baiano, o 'pipoqueiro do Auxiliadora', perde a luta contra a covid aos 89 anos

Ele estava no Hospital Regional em Campo Grande

09 agosto 2020 - 17h49Por Thiago de Souza

O pipoqueiro ''Baiano'', muito conhecido por trabalhar em frente ao colégio Auxiliadora, em Campo Grande, morreu de covid-19, neste domingo (9), aos 89 anos, em Campo Grande. 

O lamento pela passagem dele foi feito pela filha, Sebastiana Santana, no Facebook. Ela lamentou não poder se despedir dele, cujo nome de batismo é Osório Prado Cardoso, em razão do protocolo de segurança contra a covid-19. 

''Nosso Baiano se foi...como testou positivo para Covid, não poderemos nos despedir dele'', lamentou a filha. 

Ex-alunos e funcionários do colégio particular, que fica na rua Pedro Celestino, também usaram as redes sociais para se despedir de Baiano. 

''Inesquecível... Baiano estará sempre guardado nas melhores memórias do Colégio Auxiliadora. Deus certamente o acolheu em bom lugar'', escreveu uma internauta. 

Outra usuária do Facebook descreveu o famoso trabalhador da pipoca: 

''O céu é belo e cativante porque só o recebe quem aqui na Terra praticou o bem com tudo e todos. Baiano sempre tinha uma palavra amiga, humildade, carinho e a pipoca mais deliciosa do mundo. Descanse em paz meu amigo! Que Deus conforte seus familiares'', se despediu.