Maracaju I Agosto 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 15 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Lobo Guará
In Memoriam

Horas antes de ser executado, Adriano publicou música "Olho pro Céu" nas redes sociais

Família e amigos prestam últimas homenagens

27 julho 2022 - 17h00Por Rayani Santa Cruz

Horas antes de ser executado nesta terça-feira (26), Adriano Ferreira Ocampos, de 34 anos, publicou no story do Facebook, a música "Olho pro Céu" do MC V7 e Deehjay RB. A canção fala de agradecimento a Deus pelas conquistas, e foi feita para ouvintes das periferias. Adriano foi morto na frente da residência na rua Manoel Pereira de Souza, Jardim Loes Angeles, em Campo Grande.

"Sempre agradeço a Deus ...Quero ver meus manos, e minha filha bem", diz trecho da música publicada por Adriano, com foto ao lado de um dos filhos.

Nas redes sociais, amigos e parentes se despendem com homenagens.

Mylla Panero afirmou que sempre conversava com o vizinho.

"Te conhecia desde muito pequeno, meu vizinho, meu amigo de opiniões super diferentes sobre nosso Presidente, onde nos chocávamos mais tudo no respeito. Hoje venho me despedir de você com muita dor pela sua partida. Que Deus possa te colocar num bom lugar, pois comigo você sempre foi super respeitoso e te agradeço por ter te conhecido".

A irmã Dany Gonçalvesa afirmou que não entendia os motivos da morte.

"O que não é fácil! Lindo, jovem um cara cavalheiro e trabalhador.  Verdadeiro irmão que Deus me presenteou. Não entendo porque isso esta acontecendo."

A mãe de Adriano, Dona Neide Ferreira está inconformada com a morte. Ela ficou em estado de choque ao ver o filho morto na frente da residência.

(Reprodução Facebook/ Adriano Ferreira Ocampos)

O caso

Adriano Ferreira Ocampos, de 34 anos, morreu com pelo menos oito tiros feitos por dois atiradores no início da tarde desta terça-feira (26) em frente a sua residência na rua Manoel Pereira de Souza, no Jardim Los Angeles, em Campo Grande.

Conforme a apuração do TopMídiaNews, Adriano teria notado estar sendo perseguido e como estava com seu filho na motocicleta, deixou a criança na residência e quando retornou para a moto, foi alvejado pela dupla também em uma motocicleta.

As primeiras informações também apontam que os tiros foram oriundos de uma pistola .40, que atingiram a região do peito da vítima. Ele não teve tempo hábil de receber o socorro.

Inclusive, crianças que brincavam no quintal de uma residência é quem encontraram o corpo caído quase em frente ao portão da casa da vítima - ele morava com a mãe no imóvel.

Testemunhas relataram que não viram o atentado, mas que escutaram vários disparos e quando saíram para ver o que estava acontecendo, encontram o rapaz ainda com capacete estirado na calçada e com várias marcas de tiro pelo corpo.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionado para socorrer o rapaz, mas a vítima já estavam sem os sinais de vida.

Adriano Ferreira já foi preso por tráfico de drogas com outras duas pessoas no ano de 2014. Uma dessas pessoas seria a sobrinha dele, que na época dos fatos, tinha 17 anos e tudo aconteceu na mesma casa onde aconteceu o homicídio desta terça-feira.

Na prisão dele, foram encontrados 1,3 mil tabletes de maconha que totalizaram 659 quilos de drogas, apreendidos pelo Batalhão de Choque.