TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Interior

PANDEMIA: cantor Toninho trocou caixa de som pelo isopor e manda ver na venda de salgados em Coxim

Ele já sente saudades de mandar um ''Chão de Giz' para o público

23 julho 2020 - 15h36Por Thiago de Souza

A pandemia da covid-19 obrigou o cantor Toninho, 51 anos, morador de Coxim, a abandonar o microfone e partir para outro ramo. Com bares, clubes e restaurantes fechados para evitar aglomeração, ele trocou a caixa de som por uma de isopor e mandou ver na venda de salgados. 

Em vez de soltar a voz com o sucesso que mais gosta, ''Chão de Giz'', conhecida na voz de Zé Ramalho, Toninho anuncia os quitutes diariamente na esquina da rua Antônio João com a avenida Filinto Muller, região central de Coxim. 

Segundo o Edição MS, Toninho também está vendendo tortinha de limão, carro chefe das vendas, que são feitas de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h30. 

“Garanto a qualidade dos produtos e dois dedinhos de prosa com os clientes”, brincou o cantor. A mesa com produtos fica encostada a parede lateral do cartório. 

Mesmo vendendo salgados, Toninho não esquece de seu ofício principal. 

''A música me dava uma renda bacana, não era muito, mas era o suficiente para levar o alimento à mesa da minha casa. Da noite pro dia fiquei sem nada, nós, músicos, ficamos sem renda”, ponderou, lembrando dos colegas de profissão. 

No entanto, parece que a pandemia não foi a primeira dificuldade na vida de Toninho ao longo de 30 anos de carreira. 

''Já dizia Zé Ramalho, na lona vou a nocaute outra vez'', finalizou o cantor.