TCE Novembro
Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Interior

Treinamento em empresa de transporte de valores provoca confusão em Corumbá

10 maio 2016 - 08h44Por Diário Corumbaense

Depois de um suposto sequestro, que na verdade foi mais um golpe do falso sequestro, a noite da segunda-feira (09) ainda trouxe mais susto para muita gente em Corumbá. Já passava das sete da noite quando chegou a informação de que uma empresa de segurança e transporte de valores, a Brinks, localizada na rua Porto Carrero, estava sendo assaltada. Os moradores e quem passava pelo local, ficaram assustados com o barulho de tiros e a movimentação da polícia.

Após todo o alvoroço, áudios sendo compartilhados no aplicativo WhatsApp e gente apavorada comentando o assalto nas redes sociais, a Polícia Militar informou que tudo não passou de um treinamento da empresa, previamente “oficiado e coordenado”. Mas, quem mora naquela região garante que não foi informado sobre a ação. Até muitos policiais não estariam sabendo do treinamento e acharam que se tratava de roubo.

O fato é que tudo pareceu muito real e algumas pessoas que estavam no local garantem que houve disparos de arma de fogo e muitas cápsulas deflagradas foram encontradas no chão. Nas paredes do prédio da Brinks, também havia marcas de tiros.

O Comando da PM informou que esse tipo de treinamento “é bem próximo da realidade” para que não só os funcionários da empresa, mas a própria polícia, tenham um “tempo de resposta” caso ocorra, de verdade, uma situação de roubo. Agora, quem esteve envolvido no treinamento, vai avaliar os reflexos da ação, como falha na comunicação aos moradores e entre as próprias polícias.


Brinks já foi alvo de bandidos em 2012

A mesma empresa de segurança e transporte de valores, no dia 14 de novembro de 2012, foi alvo de uma tentativa de assalto. Na época, dois bandidos armados entraram no prédio e fizeram um vigia refém. A Polícia Militar cercou os assaltantes, que seriam de São Paulo e Minas Gerais. Somente depois de cinco horas de negociação, os bandidos se renderam. Com eles, foram encontrados cinco pistolas 9 milímetros, um revólver 357, um fuzil 762 e em torno de 1.500 munições de vários calibres.