Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Na Lata

Na Lata: DCE usa ônibus da UFMS para ‘trem da alegria’ e revolta estudantes

Gente de fora da universidade, como da União Socialista, viajou tranquilamente em veículo da instituição

11 fevereiro 2019 - 09h00Por Denis Bergkamp

A nova gestão do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul já começou o ano acusada de ilegalidades. Eleita ano passado com promessa de ‘fazer a diferença’, a chapa agora é denunciada por usar veículo público para fins particulares, em nome da União da Juventude Socialista.

Na semana passada, o DCE conseguiu um ônibus da UFMS para participar da 11ª Bienal da UNE. Até aí tudo bem. O problema é que alunos questionam que o presidente da entidade, Vitor Teixeira, não teria convidado outros alunos para o evento, e sim levado pessoas de fora da instituição, o que é crime pelas Leis da UFMS.

Alguns alunos questionaram a nova gestão no grupo do conselho da entidade pelo WhatsApp sobre os critérios para disponibilizar vaga no transporte, pois foi levantado uma discussão no mesmo grupo que havia pessoas que foram na viagem que não pertenciam à UFMS, mas sim a movimentos como a da UJS e pessoas ligadas a outras delegações da UNE. 

Ah, Vitor Teixeira, presidente do DCE da UFMS, é também o presidente da União da Juventude Socialista de MS. E depois falam mal do Bolsonaro...

Leia Também

Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
Interior
Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Geral
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Geral
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido
Cidade Morena
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido