Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
Camara - corona
Na Lata

Na Lata: Soraya acusa imprensa, mas mente sobre currículo

Senadora afirma ter sido aluna de Harvard, mas é desmascarada por brasileira da instituição

25 agosto 2019 - 10h05Por Ingmar Bergman

“Fiz um curso chamando Women and Power, ou mulheres e poder, em abril de 2018. Durou um mês mais ou menos. Eram 72 mulheres de 17 países”. A frase é da senadora de MS Soraya Thronicke, em entrevista divulgada em junho, inclusive pelo TopMídiaNews.

Agora, após acusar jornalistas de serem ‘nazistas’, ela é de vez desmascarada. O curso não durou ‘um mês mais ou menos’, e sim apenas cinco dias. Teve custo de 36 mil reais de inscrição. E, principalmente, não vale como curso acadêmico da instituição.

Quem também confirma as informações é Natalie Unterstell, 35, ela sim aluna de Harvard, e uma das maiores especialistas em políticas públicas de meio ambiente do planeta. Segundo Natalie, Soraya se ‘autoproclama aluna de Harvard, mas ela não é graduada na Kennedy School, e sim fez um curso de cinco dias, não acadêmico’. Sobre as acusações de nazismo contra jornalismo, Natalie resume: ‘é contra os valores da instituição (Harvard)’, e ‘uma vergonha’.

Leia Também

Maioria dos leitores é a favor da cloroquina contra a covid, mas 'médico é que decide'
Cidades
Maioria dos leitores é a favor da cloroquina contra a covid, mas 'médico é que decide'
Irmão de George Floyd diz: 'protestos violentos não nos representam'
Geral
Irmão de George Floyd diz: 'protestos violentos não nos representam'
PM humilhado por homem que ganha R$ 300 mil revela: 'não mostrei o vídeo para o meu filho'
Geral
PM humilhado por homem que ganha R$ 300 mil revela: 'não mostrei o vídeo para o meu filho'
Tiago Salvatico, ex de Gugu Liberato, desiste de herança bilionária
Geral
Tiago Salvatico, ex de Gugu Liberato, desiste de herança bilionária