Menu
quarta, 25 de novembro de 2020
Polícia

PM instaura inquérito militar para investigar policial que agrediu mulher algemada

Porém, corporação defende uso de algemas e afirma que mulher estaria ameaçando outros de morte

22 novembro 2020 - 11h00Por Willian Leite

Após ser divulgado vídeo de um policial militar agredindo uma mulher algemada, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul afirmou que será instaurada um inquérito para apurar a atitude do militar.

Ainda de acordo com PM, a mulher se alterou por conta de estar sob efeito de álcool e por isso 'se justifica o uso de algemas'.

Em nota oficial, a corporação afirma que a mulher detida e espancada estaria causando confusão em um estabelecimento e até teria ameaçado os proprietários de morte.

Sobre as imagens, a instituição afirmou que já foram analisadas com objetivo de identificar o policial agressor e a equipe que estava com ele.

LEIA A NOTA DA PMMS NA ÍNTEGRA:

"A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul informa que no tocante à ocorrência registrada na noite do dia 26 de setembro do corrente ano, no município de Bonito-MS, onde uma senhora de 44 anos foi detida por ser suspeita de cometer os crimes de desacato, danos ao patrimônio, ameaça, resistência à prisão e embriaguez, teve origem após uma equipe policial militar ser acionada para contê-la, em um restaurante daquele município, após a mesma, supostamente, ter ameaçado atear fogo no local, ameaçado de morte os proprietários e quebrado garrafas dentro do estabelecimento comercial.

Ocorre que durante a confecção do Boletim de Ocorrência, a pessoa detida teria se exaltado contra os PMs que atenderam a ocorrência, sendo necessário o uso de algemas e mantê-la dentro do compartimento para condução de detidos, considerando o avançado estado de embriaguez da mesma.

Quanto as imagens que aparecem no vídeo, foi feita uma análise preliminar do conteúdo, identificando o local e militares envolvidos. Imediatamente, o comandante do CPA-3, coronel Emerson de Almeida Vicente, determinou a instauração de um Inquérito Policial Militar (IPM), que é o instrumento legal para investigar fatos dessa natureza".

Leia Também

Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Interior
Mãe e bebê de dois meses morrem após carro bater em coqueiro em Bonito
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Interior
Tumor retirado da cabeça de prefeito de Coxim é benigno, dizem médicos
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Geral
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde