TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Polícia

‘Briga entre meninas que terminou em fatalidade’, diz polícia sobre morte de Gabrielly

Menina de 10 anos foi agredida por outra de 9 em escola e morreu após quatro paradas cardíacas durante cirurgia

06 dezembro 2018 - 18h42Por Amanda Amaral

A polícia investiga qual foi o detalhe fatal que causou a morte de Gabrielly Ximenes Souza, 10 anos, na manhã desta quinta-feira (6). A menina morreu durante cirurgia na Santa Casa, sete dias após agredida por outra de nove anos na Escola Estadual Lino Villachá, em Campo Grande.

Conforme a delegada Fernanda Félix, titular na Deaji (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), se trata de uma fatalidade após briga entre as crianças. “A morte foi decorrente do procedimento cirúrgico, por tromboembolismo, ela sofreu quatro paradas cardíacas”, diz, avaliando que o que é apurado no momento é a razão dela não ter resistido à cirurgia.

A delegada relata que houve participação única da menina de nove anos nas agressões, e outras duas de 14 teriam apenas assistido à briga. A menina mais nova teria desferido dois golpes fortes de mochila contra Gabrielly, na região direita do quadril.

Com fortes dores e caída no chão, a menina logo foi atendida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência). Conforme assessoria de imprensa da Santa Casa, ela já havia sido atendida no local no dia do acontecido, e relatou dores na região lombar e na cabeça.

Gabriela retornou ontem (5) ao local, com febre e sem conseguir se manter de pé. Outros exames foram realizados e a menina diagnosticada com artrite séptica, infecção no líquido e tecidos de uma articulação, geralmente causada por bactérias, mas ocasionalmente por vírus ou fungos.

Ainda segundo a delegada responsável pelo caso, a família de Gabrielly afirmou que ela não sofria de nenhum problema de saúde anterior às agressões. A polícia mantém outros detalhes sobre a investigação em sigilo.