TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 02 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Carla foi esfaqueada e sofreu violência sexual antes de ser deixada na rua de casa

Tudo indica também que Carla tenha sido assassinada no dia do sequestro

04 julho 2020 - 14h38Por Nathalia Pelzl

O corpo de Carla Santana Magalhães, 25 anos, foi deixado na esquina da casa onde morava, na Rua Nova Tiradentes, no bairro Tiradentes, em Campo Grande, na madrugada de ontem (3). Tudo indica que a vítima sofreu violência sexual antes de ser morta.

Segundo o Titular da Delegacia Especializada em Homicídios, Carlos Delano, a jovem foi esfaqueada no pescoço.

“A vítima sofreu violência/violação em partes do corpo. Para a conclusão oficial teremos que esperar o laudo do médico legista. Mas pode-se adiantar que teve hemorragia causada por golpes de faca no pescoço”, pontuou.

Além disso, ele garantiu que não há possibilidade de envolvimento de algum familiar no crime. “Agora não há nada que indique o envolvimento de familiares da vítima. Levantamos informações com o pai e vamos verificar a alegada vingança, apesar de essa hipótese não estar entre as mais prováveis”, esclareceu. 

Tudo indica também que Carla tenha sido assassinada no dia do sequestro. “A análise do cadáver indica que quando foi encontrado, a morte tinha ocorrido havia pelo menos 36 horas, o que indica que ocorreu na quarta-feira. Ou madrugada, ou durante o dia. Logo, pode ter ocorrido horas depois do rapto”, pontuou.

O delegado reforçou que todo o empenho está sendo feito para identificar o autor. “Não anteciparemos suspeito nem linha de investigação, pois a divulgação precoce dessas informações pode comprometer a eficiência do trabalho”, afirmou.