A+ A-

quarta, 22 de maio de 2024

Busca

quarta, 22 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

há 6 anos

A+ A-

Casa onde jovem foi executado e esquartejado é incendiada em Campo Grande

Local foi atacado logo após os suspeitos confessarem o crime

Parte da casa onde Fernando Nascimento dos Santos, 22 anos, foi brutalmente assassinado acabou incendiada. O crime teria acontecido no dia 16 deste mês, devido à guerra entre as facções criminosas PCC (Primeiro Comando da Capital) e Comando Vermelho. A residência fica localizada na Rua Augusta Rossini Guidi, no Bairro Morada do Sol, região sul de Campo Grande. 

Conforme moradores, que preferiram não se identificar com medo de represálias, o incêndio começou no fim da tarde de ontem, logo após o trio confessar o assassinato com requintes de crueldade. Populares acionaram o Corpo de Bombeiros que controlou as chamas.

Ainda segundo os vizinhos, o lugar sempre funcionou como boca de fumo. "Várias pessoas já moraram nesta casa e sempre que residia no local vendia drogas", adiantou um morador.

(Cadeira onde jovem estava sentado durante a execução ainda está no mesmo local)

Na manhã desta segunda-feira (20), a casa estava toda revirada. Com roupas espalhadas por toda residência, além de latas amassadas, o que prova que no local pessoas consumiam drogas. A cadeira onde Fernando foi filmado sendo executado ainda está no mesmo lugar.

Vídeos espalhados na internet 

Depois do corpo de Fernando ser encontrado totalmente esquartejado, a polícia começou uma investigação. Vídeos da execução se espalharam pelas redes sociais, mostrando a vítima que supostamente seria do Comando Vermelho pedindo desculpas para a facção rival.

Prisões

Na noite do último sábado (19) foram presos Ueslei de Oliveira Rodrigues, conhecido como 'Di Menor', de 22 anos, Welington de Souza, o 'Dedinho', de 24 anos, e Danilo Fernandes, o 'Mil Grau', de 28 anos. Todos com uma extensa ficha criminal não negaram o crime, pelo contrário, consideram a execução como um prêmio para o PCC.

(Trio não demonstra arrependimento e considera morte um 'prêmio' para o PCC)

Os três detidos seriam do PCC e alegam que a vítima morreu por ser de outra a facção criminosa, a Comando Vermelho. Com frieza, eles não ficam com medo de sofrer retaliações e ainda dizem que fariam tudo novamente.

O 'Mil Grau' relatou que deixou Fernando amarrado e teria recebido uma ligação em que a morte da vítima teria sido 'liberada'. Durante a madrugada, começou a sessão de tortura. Colocaram um pano na boca da vítima, enquanto 'Di menor' começou a cortar o pescoço do rapaz que permanecia amarrado, já 'Dedinho' filmava tudo.

O 'Mil Grau' que seria o mais violento do grupo, ainda destacou que 'Di Menor' estaria demorando muito para degolar a vítima. Foi quando ele pegou a faca cortou, esquartejou e ainda tirou o coração de Fernando do restante do corpo.

O trio foi preso em locais diferentes. O 'Di Menor' estava na casa de um irmão, no Bairro Caiobá. Já 'Dedinho' e Mil Grau' foram presos em uma residência, onde funcionava uma boca de fumo nas Moreninhas.

Vídeo que mostra o trio confessando o crime

 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO