Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Polícia

‘Chamou minha filha de vagabunda’, diz padrasto que matou enteado

Manoel morreu nos braços da genitora e a última palavra que disse foi “mãe”

07 fevereiro 2019 - 13h09Por Redação/O Pantaneiro
‘Chamou minha filha de vagabunda’, diz padrasto que matou enteado

Maurício Marques, 65 anos, preso nesta quarta-feira (6), por matar o enteado Manoel Roja de Lima, 19 anos, contou, em depoimento, que a discussão começou após o enteado ter chamado a sua filha de “vagabunda”.

O crime aconteceu no dia 27 de janeiro, em Aquidauana, no Bairro Nova Aquidauana, mas Maurício só foi preso em Campo Grande, 10 dias após o ocorrido.

Segundo o relato, Maurício estava em casa com o enteado, com quem morava há cerca de um ano, e a mãe da vítima quando receberam a filha dele e mais um casal de amigos da família para uma confraternização no local.

A filha de Maurício, casada, teria brigado com o marido e estava sozinha na casa do pai, tristonha e chorosa. Ela e o casal de amigos saíram à procura do marido e deixaram a casa. Maurício e o enteado permaneceram e continuaram a ingerir bebidas alcoólicas.

Em dado momento, Manoel teria chamado a filha do autor de “vagabunda”. Este, por sua vez, relatou que não gostou que o enteado falasse de sua filha daquela maneira. Conforme o depoimento, Manoel teria esfregado um boné na cara de Maurício, dado um chute nas costelas, que ocasionou lesões também nos joelhos e cotovelos.

Por conta disso, Maurício pegou a faca de açougueiro, com lâmina de 30 cm, e golpeou o rapaz. Ele ainda alegou aos policiais que a vítima era violenta e agressiva, principalmente com a mãe.

Testemunhas

O delegado Eder informou que a mãe da vítima também foi ouvida. Ela teria confirmado a versão do autor, dizendo que seu filho havia, de fato, dito palavras ofensivas sobre a filha de seu companheiro.

Segundo a mãe da vítima, Manoel morreu em seus braços e a última palavra que disse foi “mãe”, antes de morrer.

A companheira do autor também disse que na casa estavam duas netas que teriam presenciado o crime, uma de 7 e outra de 9 anos.

Prisão

A prisão preventiva Maurício Marques já havia sido decretada no dia 4 de fevereiro e, na tarde de ontem (6), ação conjunta entre a Polícia Civil de Aquidauana e a Especializada da Capital cumpriu o mandado judicial. O autor já está no estabelecimento prisional de Aquidauana e encontra-se à disposição da Justiça.

Leia Também

Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Interior
Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza
Geral
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza
Nova política? Harfouche sai para prefeito e já lança campanha do filho
Política
Nova política? Harfouche sai para prefeito e já lança campanha do filho
Motorista do 'conversível das belezuras' trabalha na Petrobras e garante que não paga mulher
Geral
Motorista do 'conversível das belezuras' trabalha na Petrobras e garante que não paga mulher