Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Polícia

Família identifica mulher encontrada em riacho e polícia investiga assassinato

A vítima estava com pés e mãos amarrados e pode ter sido estuprada

06 fevereiro 2019 - 08h40Por Dany Nascimento e Anna Gomes

O corpo encontrado em avançado estado de decomposição seria de uma mulher de 31 anos, reconhecida por familiares no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), em Campo Grande.

De acordo com o delegado Paulo Sérgio, da 2ª Delegacia de Polícia Civil, ela estava com pés e mãos amarrados por uma corda e a causa da morte ainda não foi constatada.

“Vamos esperar laudos para verificar a causa da morte. Ela foi assassinada, falta ainda os exames identificarem como. O corpo continua no Imol, foi reconhecido pelo pai. O resultado dos exames fica pronto em dez dias”, disse o delegado.

O nome da vítima não foi revelado para preservar a família. A polícia suspeita ainda que a mulher teria sido estuprada.

O caso

O Corpo foi encontrado no último domingo (3), em um riacho, localizado no bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande. O cadáver foi encontrado por moradores que tomavam banho no local. Eles informaram que viram algo boiando e acharam que fosse um travesseiro. Ao se aproximarem, perceberam que era uma pessoa e acionaram equipes do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

A vítima possui uma tatuagem nas costas, na parte do ombro direito. No local não havia documentos para identificação. 

Leia Também

TikTok: com recado aos 'sem noção' da pandemia, vídeo de Flávio explodiu na rede social do momento
Oi vizinho...
TikTok: com recado aos 'sem noção' da pandemia, vídeo de Flávio explodiu na rede social do momento
Novo presidente Heber Xavier renuncia Santa Casa
Cidades
Novo presidente Heber Xavier renuncia Santa Casa
Fisioterapeuta morre de covid-19 em Corumbá
CORONAVÍRUS
Fisioterapeuta morre de covid-19 em Corumbá
China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina
CORONAVÍRUS
China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina