GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
aguas 07/12 a 11/12
Polícia

Crimes do passado mataram 'Playboy da Mansão', suspeita delegado

O empresário foi morto com sete tiros em um bar da Capital

18 outubro 2018 - 08h50Por Dany Nascimento e Anna Gomes

O delegado de plantão da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, Enilton Zala afirma que a morte do empresário Marcel Hernandes Colombo, 30 anos, conhecido como 'Playboy da Mansão', executado com sete tiros, pode ter relação com os crimes que a vítima teria cometido no passado.

O empresário foi absolvido pela Justiça Federal pelos crimes de tráfico de mercadorias e falsificação de moeda. Porém, o réu foi condenado pelos crimes de sonegação fiscal e posse de arma de fogo. Ele foi preso no dia 21 de dezembro durante a Operação Harpócrates, desencadeada pela Polícia Federal com apoio da Receita Federal.

Segundo as investigações, os criminosos traziam mercadorias ilegais de outros países e revendiam em Campo Grande sem o pagamento de impostos. Mas, essa não foi a primeira vez que Marcel teve problemas com a polícia. Polêmico, o empresário já havia sido preso por desacato a alguns policiais após realizar uma festa em mansão no bairro Carandá Bosque.

Na delegacia, o playboy chegou a zombar de uma equipe de reportagem que estava no local, dizendo que logo estaria solto e que a vida só estava difícil para quem estava trabalhando na manhã de uma quinta-feira.

O caso

O empresário Marcel Hernandes Colombo, 30 anos, foi executado a tiros enquanto estava em um bar localizado na Avenida Fernando Correia, em Campo Grande, na madrugada desta quinta-feira (18).

No vídeo, um homem chega ao local em uma motocicleta, atira várias vezes contra Marcel e foge usando o mesmo veículo. Colombo não resistiu aos ferimentos e morreu no estabelecimento.