(67) 99826-0686

Dentista adota cadela resgatada com sinais de estupro

A veterinária afirmou que a cadela estaria sendo violentada há bastante tempo, possivelmente por um homem adulto

23 ABR 2019
Da redação/Novo Dia/G1
10h14min
Foto: Reprodução/Novo Dia

A cadela que foi resgatada com sinais de estupro em Cabreúva, São Paulo, na ultima quinta-feira (18), através de denúncias feitas por vizinhos, teve um final feliz após receber tratamento e cuidados especiais. Na manhã da ultima segunda-feira (22), a cachorra ganhou um novo lar. O dentista Milton Cezar Marques, que viu as publicações sobre o caso nas redes sociais, se prontificou a adotar o animal, que inclusive já recebeu o nome de Ceicy e vai dividir a nova casa com a nova colega, a cadela Zara.

“Depois de tanta dor e sofrimento, ela vai ter um final digno de conto de fadas. Finalmente, um final feliz”. Ressaltou feliz o dentista. Ceicy precisou passar por cirurgia de vulvoplastia, que reconstruiu toda a região genital. Com o procedimento, ela também vai poder voltar a urinar. O atendimento foi feito na clínica da veterinária voluntária Tamyres Novack, que participou do resgate. A veterinária afirmou que a cachorra reagiu bem depois da cirurgia e ficou de observação por aproximadamente três dias.

Agora, ela vai ficar com uma sonda até conseguir urinar novamente. Um boletim de ocorrência sobre o caso será registrado na Polícia Civil da cidade, que vai investigar o caso. Milton contou que Ceicy já tem uma cama, comida e potes reservados especialmente para ela, e que vai dormir no mesmo quarto que Zara, uma do lado da outra. “Tenho 43 anos e não tive filhos biológicos, mas os meus filhos de verdade são os meus animais. É para eles que eu faço tudo”. Diz Milton emocionado.

Resgate e cirurgia

De acordo com informações do G1, na noite de quinta-feira (18), moradores denunciaram a ativistas das causas animais e ao Centro de Reabilitação e Adoção de Cães e Gatos (Creadoca) que uma cachorra estava muito ferida, na Estrada dos Romeiros.

Após uma consulta de emergência, a veterinária Tamyres afirmou que a cadela estaria sendo violentada há bastante tempo, pois os ferimentos já estavam inflamados. "Para se ter ideia, ela não tinha mais o canal por onde sai a urina. Por isso, a bexiga dela estava quase estourando. Ela estava com muita dor", conta.

A hipótese era de que poderiam ter violentado a cadela com um pedaço de madeira ou algum objeto. Porém, a ideia é descartada pela veterinária. "Pode ser que o ferimento tenha sido por algum objeto, mas eu ainda acredito que o estupro tenha sido causado pelo órgão sexual de um homem adulto", diz a profissional.

Veja também