Menu
Busca segunda, 27 de janeiro de 2020
Polícia

Duas mulheres são presas por tortura e assassinato de líder de faccção rival em MS

Cadáver estava com as mãos amarradas e com uma corda envolta no pescoço

12 maio 2019 - 12h03Por Amanda Amaral

Fernanda Thais de Queiroz, 28 anos, e Talita Moreira Agueiro, 26 anos, foram presas pelo assassinato Rosimar Gomes de Souza da Cruz, 27 anos. O crime ocorreu na manhã de sexta-feira (10), quando o corpo foi encontrado jogado em uma mata próxima ao bairro Estrela Verá, periferia de Dourados, a 220 km de Campo Grande.

O cadáver estava com as mãos amarradas e com uma corda envolta no pescoço, além de diversos ferimentos que indicam que a vítima havia sido torturada antes de ser morta. A vítima teria papel de liderança na facção PCC.

Conforme o Dourados News, policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) receberam a informação de duas residências no bairro Parque das Nações II que poderiam estar abrigando pessoas envolvidas no crime. Nos locais, as mulheres foram encontradas e assumiram o crime. 

(Foto: Dourados News)

Ambas afirmaram que Rosimar foi até elas com intuito de comprar drogas e teria se passado por uma integrante da facção criminosa da qual as duas autoras pertencem. As autoras teriam descoberto que a vítima mentiu e pertencia à facção criminosa rival.

Após a descoberta, elas teriam levado a vítima para um barraco próximo a mata no bairro Estrela Verá, onde em contato e com apoio de outros membros da facção, ainda não identificados, realizaram um 'julgamento'. A mulher foi morta no local.

Fernanda e Talita foram presas e encaminhadas para a Delegacia do 2 ª Distrito Policial de Dourados, onde foram autuadas em flagrante por homicídio qualificado e posteriormente encaminhadas à uma das celas do 1º Distrito.