tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Covid 18/01 a 24/01
Polícia

Durante investigação da morte de chargista, polícia prende traficante jurado de morte

Os investigadores foram até o endereço para cumprir um mandado de busca e apreensão, mas a casa estava alugada

26 novembro 2020 - 10h02Por Diana Christie

Enquanto investigava a morte do chargista Marco Antônio Rosa Borges, policiais civis da DEH (Delegacia Especializada em Homicídios) prenderam João Victor Almeida da Silva, 19 anos, traficando drogas em uma casa na Rua Ivo Biazoto, Jardim Tarumã, em Campo Grande.

Os investigadores foram até o endereço para cumprir um mandado de busca e apreensão, mas a casa estava alugada para João Victor.

Ao ver os policiais, ele confessou que traficava maconha e contou que estava na cidade há cerca de três meses, pois saiu fugido de Várzea Grande, no Mato Grosso, jurado de morte por uma facção criminosa.

Ele passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (26).

Caso do chargista

O corpo do chargista Marco Antônio Rosa Borges foi encontrado em um terreno baldio, no Jardim Tarumã. Na terça-feira, a massoterapeuta Clarice Silvestre Azevedo procurou a Polícia Militar em São Gabriel do Oeste e relatou ter assassinado o publicitário, que estava sumido desde o dia 21, um sábado.

A suspeita detalhou que namorava com a vítima e que tiveram uma discussão. Ele teria desferido um tapa nela e ela o empurrou, sendo que ele teria caído na escada e batido a cabeça. Na sequência, ela teria pego uma faca e golpeado Marco Antônio. Com a ajuda do filho, também o esquartejou e colocou os pedaços em três malas, jogadas em um terreno no Tarumã.