Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Polícia

Fissurados por Hitler: adolescentes que queriam explodir escola da Capital idolatram nazismo

Anotações racistas foram encontradas com adolescentes de 14 e 15 anos apreendidos dentro de escola estadual de Campo Grande

21 março 2019 - 11h10Por Anna Gomes

Um caderno com frases e desenhos de adorações a Adolf Hitler foi apreendido pela polícia. As anotações eram dos adolescentes de 14 e 15 anos que foram apreendidos dentro de uma escola estadual de Campo Grande, após serem flagrados com receitas de bombas caseiras.

“Eles são fissurados pelo Hitler, no caderno apreendido, além das anotações de receitas de como fabricar uma bomba, também encontramos desenhos e frases de ideologia nazista. Os alunos e funcionários do colégio se sentiram ameaçados, acionaram a Polícia Militar e os menores foram apreendidos e levados para a Unei –Unidade Educacional de Internação’’, disse a delegada da Deaij (Delegacia de Atendimento à Infância e à Juventude), Fernanda Felix.

A dupla passa por audiência de custódia nesta manhã de quinta-feira (21), no Fórum da Capital. Eles estão detidos desde ontem (20) e, ainda segundo a delegada Fernanda, em depoimento, os adolescentes alegaram não sofrer bullying na escola.

Conforme as receitas das bombas, muito quietos, os menores chegaram a falar que tinham a curiosidade de como fabricar bombas, mas que não tinham a intenção de explodir a unidade educacional.

“O caderno encontrado pertencia ao menor de 16 anos, mas em depoimento os dois assumiram ter adoração pelo Hitler. Também encontramos anotações racistas feitas por eles”, revelou Fernanda.

Ameaça na escola

A Polícia Militar foi acionada pela diretora. Lá, foi informada pela diretora da unidade que pais haviam alertado sobre comportamento estranho de dois menores e a possibilidade de haver arma branca com eles.

Os dois foram revistados e nada encontrado. Cerca de duas horas depois, a PM foi novamente acionada e a dupla foi chamada e revistada. Na mochila de um deles, havia a anotação de como fabricar um propulsor (bomba), um canivete com lâmina de 10 centímetros e mensagens com ameaça a outro aluno.

Os adolescentes relataram que acessavam o Youtube para conhecer formas de como produzir artefatos explosivos.

Leia Também

'Meu pai não consegue pagar as contas': adolescentes pensam em abandonar o ensino com pandemia
Geral
'Meu pai não consegue pagar as contas': adolescentes pensam em abandonar o ensino com pandemia
Decreto permite três viagens diárias de ônibus entre Corumbá e Campo Grande
Interior
Decreto permite três viagens diárias de ônibus entre Corumbá e Campo Grande
Mortes da covid voltam a crescer em Mato Grosso do Sul
CORONAVÍRUS
Mortes da covid voltam a crescer em Mato Grosso do Sul
Com rio Paraguai abaixo de 10 cm, Agência Nacional de Águas monitora impactos da seca
Interior
Com rio Paraguai abaixo de 10 cm, Agência Nacional de Águas monitora impactos da seca