TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Polícia

Em julgamento, assassino diz que ex 'caiu' na piscina e mete culpa na cachaça

Apesar de ter confessado o crime quando foi preso, agora ele nega o feminicídio

28 setembro 2018 - 10h50Por Anna Gomes

O réu Vagner Lopes, 40, acusado de matar a ex-esposa, Luciene de Freitas Souza, 43, mudou completamente a versão do crime. Agora, ele disse que não matou a vítima e ainda colocou a culpa de tudo na bebida alcoólica que, segundo ele, costumava consumir.

Luciene foi encontrada morta com o pescoço quebrado na piscina da casa que morava, no Bairro Marcos Roberto, em Campo Grande.

Na época que foi preso, Vagner assumiu ter matado a ex-mulher, mas  durante seu julgamento, que acontece na manhã de hoje (28), o acusado mudou completamente sua versão e diz que a vítima "caiu sozinha". Ele alega não saber como quebrou o pescoço e muito menos como ela foi parar na piscina da residência.

"Fui na casa dela, vi que ela caiu, mas entrei no carro e fui embora", disse o réu tentando se defender.

Apesar de várias testemunhas alegarem que Vagner insistia em perseguir Luciene, o acusado diz que "nunca perseguiu e muito menos invadiu a casa de ninguém", mesmo querendo agredir todas as pessoas que se envolviam com a vítima.

Antes de ter um relacionamento com Luciene, Vagner já havia sido casado com outra mulher que, inclusive, recebeu ameaças de morte do réu.

O caso

Vagner é acusado de desferir um golpe que quebrou o pescoço de Luciene, levando a vítima à morte. Em seguida, para simular um suicídio, ele jogou o corpo da mulher na piscina. Depois de assassinar Luciene, ele fugiu, mas foi preso dias depois.

Réu e vítima tiveram um relacionamento de quatro anos.