Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Polícia

Esposa luta, arranha marido e escapa de enforcamento e decapitação

Vítima foi encontrada com corte e lesão no pescoço, enquanto marido perguntava se "morto consegue chamar a Polícia"

04 fevereiro 2019 - 09h15Por Da redação / JP News

Uma mulher de 36 anos escapou de ser enforcada e decapitada pelo próprio marido, um homem de 43 anos, na tarde de sábado (2) em Paranaíba. A vítima só se salvou após entrar em luta corporal com o agressor, segurar o facão, empurrar o homem e correr para dentro do banheiro da residência, de onde acionou a Polícia Militar. O caso ocorreu por volta das 17h na Rua Wladislau Garcia Gomes, Centro.

De acordo com as informações policiais, a discussão entre o casal começou por conta de um remédio que teria sido tirado da geladeira pelo atual companheiro da mulher, sendo colocado em cima de um tanque na área dos fundos. A medicação havia sido preparada pela vítima para que sua filha, que é paciente renal, pudesse tomar.

O homem que, segundo o registro policial estaria embriagado, teria afirmado que não "admitiria mais a presença da filha e dos netos de sua companheira na casa onde o casal vive", momento em que a mulher afirmou que “jamais desampararia sua filha que tanto precisa dela e que, tanto ela quanto seus netos, continuariam frequentando a residência”.

Ao confrontar as ordens do agressor, a mulher ainda afirmou que estava rompendo o relacionamento naquele mesmo instante, que iria até a casa da filha e ao retornar não queria mais encontrar o homem no local. Segundo os relatos da própria vítima, no momento em que se dirigia ao portão o agressor a puxou pelo braço e cabelos, a jogou no chão e iniciou uma tentativa de enforcamento.

A mulher conseguiu se desvencilhar do marido correndo em direção à cozinha, gritando por socorro e afirmando que chamaria os policiais. O homem se dirigiu rapidamente até a área dos fundos e de posse de um facão foi novamente ao encontro da vítima, a jogou no chão novamente e desta vez colocou o facão em seu pescoço perguntando “se morto consegue chamar a polícia”.

Em luta corporal, a vítima segurou o facão que era prensado contra seu pescoço pelo agressor e, mais uma vez, conseguiu escapar correndo para o banheiro, onde trancou a porta e acionou a Polícia Militar. Imediatamente uma guarnição do 13° Batalhão se dirigiu ao local, onde encontrou a vítima com um corte e lesão no pescoço.

O agressor estava com marcas de unhas no peito, provavelmente deixadas pela vítima ao tentar se defender no momento em que o marido a segurava no chão e tentava enforcá-la, antes de também prensar o facão contra seu pescoço. O casal foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado como violência doméstica: ameaça e vias de fato. Segundo o registro da Polícia Militar, a vítima não teria manifestado intenção de representar contra o marido agressor.

Leia Também

Deputado apela a bancada de MS para apurar preço abusivo no pedágio da BR-163
Geral
Deputado apela a bancada de MS para apurar preço abusivo no pedágio da BR-163
Amigos dizem que comerciante morto após tentar invadir delegacia sofria de depressão
Interior
Amigos dizem que comerciante morto após tentar invadir delegacia sofria de depressão
Defensoria de MS promove audiência para discutir volta às aulas presenciais na rede pública
Cidade Morena
Defensoria de MS promove audiência para discutir volta às aulas presenciais na rede pública
Sessões da Câmara voltam a ser presenciais na próxima semana
Política
Sessões da Câmara voltam a ser presenciais na próxima semana