A+ A-

quinta, 18 de abril de 2024

quinta, 18 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Polícia

26/08/2018 10:12

A+ A-

Executado na frente de bar já havia sofrido atentado em 2017

Juliano levou um tiro no joelho, mas recusou dar detalhes sobre quem seria o suspeito aos policiais

Juliano Cezar da Silva Lovera, 25 anos, morto a tiros enquanto esperava a esposa na frente de um bar já havia sido alvo de disparos de arma de fogo em maio do ano passado. Ele preferiu manter o silêncio e não contou aos policiais quem seria o suspeito de cometer o crime.

O rapaz foi morto na noite de ontem (25), na Avenida Treze de Maio, em Itaquirai. No ano passado, ele foi atingido por um disparo no joelho, recebeu atendimento médico e não quis dar detalhes sobre o caso, alegando que nada teria acontecido.   

Enquanto conversava com os policias no ano passado, Juliano demonstrava nervosismo e disse que se fosse necessário iria até a delegacia prestar esclarecimentos, mas não registrou o caso. Ele também teve o carro incendiado na época e estava no semiaberto, mas havia assinado datas que deveria comparecer ao local.   

Morte

Juliano Cezar da Silva Lovera, 25 anos, foi morto a tiros enquanto esperava a esposa na frente de uma bar, por volta das 22 horas de ontem (25),  na Avenida Treze de Maio, em Itaquirai. Conforme o Boletim de Ocorrência, a vítima chegou no local em uma motocicleta, acompanhado da esposa.

A mulher adentrou no bar para chamar um homem identificado como Tiago, enquanto Juliano ficou aguardando na frente do local. Minutos depois, um homem em uma motocicleta ‘alta’ se aproximou, sacou um revólver calibre 38 e realizou vários disparos contra Juliano.

No total, cinco disparos atingiram o jovem, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.  Policiais realizaram rondas na região, mas o autor não foi localizado. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) e o caso será investigado.  

 

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias