SEBRAE MAIO 2023 2

terça, 28 de maio de 2024

Busca

terça, 28 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Polícia

12/04/2024 17:50

Homem que matou marido de amante no Noroeste se livra de pena, mas deve seguir medidas

Júri decidiu por homicídio culposo, entendendo que Douglas Rios quis se defender e exagerou nos golpes, matando Eli Matias

Douglas Pereira Rios foi julgado nesta sexta-feira (12) por matar Eli Matias, marido de sua amante, com várias facadas em outubro de 2022, no Jardim Noroeste, em Campo Grande. O Conselho de Sentença afastou a tese de homicídio simples e levou em consideração que o réu excedeu os limites da legítima de defesa, o que causou a morte de Eli.

O júri ainda pela maioria dos votos, desclassificou o homicídio simples, passando a configurar pelo crime de homicídio culposo por imprudência no direito de se defender. A pena para esse tipo de casos é de um a três anos de detenção.

Assim, o juíz Aluizio Pereira dos Santos consultou o Promotor de Justiça e ficou definido a suspensão condicional do processo e Rios passará a cumprir algumas medidas. A decisão também foi aceita pelo réu e pela sua defesa.

Douglas está proibido de frequentar bares e locais similares com aglomeração pública e venda de bebida alcoólica, fica proibido sua saída da cidade por mais de 8 dias sem autorização judicial, comparecer mensalmente para informar seu endereço e comprovar trabalho e deve arcar com uma reparação do dano causado a vítima com um valor indenizatório a ser definido.

O juiz também expediu o alvará de soltura do acusado, informando que "o descumprimento implicará o seguimento do processo com sentença de mérito por homicídio culposo".

Morte

Eli Matias foi assassinado com ao menos 14 facadas na rua Piraputanga com Ferreira Viana. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima teria descoberto o caso e encontrou sua mulher e autor caminhando pela rua, quando tentou atacar Douglas com um canivete, mas foi desarmado e posteriormente assassinado.

O GOI (Grupo de Operações e Investigações) apurou as primeiras informações e no local do crime conversou com a esposa que apresentou uma versão diferente dos fatos, ao explicar haver sido vítima de uma tentativa de roubo e que seu marido tentou ajudar na situação sendo atacado por dois autores.

No entanto, uma pasta com vários documentos estava ao lado do corpo de Eli, que pertenciam a Douglas Pereira.

Por conta dos ferimentos, ele tinha sido encaminhado até o CRS (Centro Regional de Saúde) Tiradentes e posteriormente transferido para a Santa Casa com uma perfuração no abdômen e um corte no rosto, onde permaneceria internado.

Na entrevista com o autor, os policiais ouviram de Douglas que ele se relacionava com a mulher, mas não sabia que ela era casada. Que quando estavam pela rua Piraputanga, foi atacado por Eli, conseguiu tomar o canivete, desferido vários golpes contra ele e fugido, largando o objeto no local.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO