Menu
quarta, 03 de março de 2021
Polícia

Idoso de 71 anos é filmado abusando de adolescente em SP

O primo da vítima que mora em uma casa ao lado desconfiou da atitude do idoso e gravou o ato

06 janeiro 2021 - 12h50Por Rayani Santa Cruz

Um idoso de 71 anos foi detido por suspeita de importunação sexual contra uma adolescente de 14, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Ele foi filmado passando a mão na parte íntima da garota.

Segundo o G1, a  prisão foi confirmada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (6). O vídeo foi gravado por um primo da vítima, que mostra o momento em que o idoso passa a mão nas partes íntimas da jovem. Apesar da filmagem, o suspeito negou na delegacia que tenha cometido o crime.

A delegada Lyvia Bonella, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) disse que o abuso aconteceu na casa da vítima. O idoso, antigo empregador de uma das irmãs da jovem e amigo da família, frequentava o local. No dia 12 de dezembro, ele foi à residência, e a irmã da adolescente não estava.

O suspeito se aproximou por trás da vítima, que estava sentada em uma cadeira e usava o celular, e começou a passar a mão nas partes íntimas dela. O primo da adolescente viu a situação por uma janela e gravou um vídeo para provar o que aconteceu. Nas imagens, é possível ver o momento em que o idoso percebe que está sendo filmado e se afasta.

Foi emitido um pedido de prisão preventiva ao juiz competente, que, com base nas imagens e no depoimento de testemunhas, deferiu, decretando a detenção do investigado. Nesta terça-feira (5), o idoso compareceu à delegacia, acompanhado de dois advogados, e descobriu que havia o mandado de prisão.

Ele negou que tenha cometido o crime, apesar de confirmar que sabia do vídeo. O caso foi registrado como importunação sexual de menor de idade, e o suspeito permanece preso.

Em entrevista ao G1, a mãe da adolescente explica que o idoso era amigo da família. "A gente nunca espera que aconteça com a gente. Acabou acontecendo", lamenta. Ela conta, ainda, que já foi vítima de violência e ameaças, e que não temeu denunciar o homem após ver a filmagem. "Pensei: 'se eu for morrer, que seja de forma justa, por minha filha'", diz.

"Se eu pudesse dizer algo às mães, diria para colocar Deus e seus filhos na frente de tudo. Que não confiem em ninguém, e que tenham coragem, porque são os filhos delas", finaliza.