Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Polícia

Tio suspeito de espancar irmãos tem passagem por assassinato; crianças só conhecem maus-tratos

Com mãe usuária de drogas, pai abusador e madrasta violenta, crianças reproduzem comportamento sexual de adultos

05 fevereiro 2019 - 13h10Por Anna Gomes

A delegada Anne Karine Sanches Trevisan, da DEPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), que está investigando o caso dos três irmãos supostamente espancados pelos tios, conta que as crianças possuem um histórico de maus-tratos.

De acordo com a delegada, pelo fato da mãe ser usuária de drogas, os irmãos - um menino de 4 anos, uma menina de 3 anos e uma bebê de 1 ano - ficaram com o pai até o final do ano passado, mas após o homem ser flagrado estuprando a própria filha, foram transferidos, em novembro, para os cuidados dos tios, um pedreiro de 36 anos e uma costureira de 34 anos.

“Apesar da pouca idade, eles possuem um triste histórico. A mãe é usuária, foram abusadas sexualmente pelo pai, eram espancadas pela madrasta e, agora, também existe essa suspeita que novamente os menores poderiam estar sendo agredidos, desta vez pelos tios”, aponta Anne.

A tia, que está com a guarda dos menores, foi quem  teria flagrado o pai estuprando a filha de três anos e, assim, ficou com a guarda. Vizinhos teriam denunciado o casal, que também possuem outros dois filhos, totalizando cinco crianças morando na mesma casa, localizada na Vila Marly, em Campo Grande.

Uma das crianças estaria com um hematoma e o bebê estava com feridas na cabeça, fatores que chamaram a atenção das testemunhas que acionaram a polícia. Na manhã desta terça-feira (5), os tios prestaram esclarecimentos na delegacia e negam as agressões. Eles se defendem dizendo que a menina caiu de um sofá e acabou se machucando.

“Vamos aguardar os laudos ficarem prontos para saber o que de fato aconteceu. Os menores já estão em um abrigo e devem continuar até o avanço das investigações”, ressaltou.

Passagens pela polícia

O pai dos três irmãos possui uma vasta ficha criminal, além do estupro da filha, ele também já teria respondido por tentativa de homicídio. O tio, que está com a guarda das crianças, tem passagem por homicídio e a madrasta dos menores respondeu criminalmente por agressão.

Decorrências do estupro

Por serem abusadas sexualmente e terem presenciado o pai manter relações sexuais com a madrasta, os dois irmãos mais velhos já chegaram a ser flagrados imitando atos libidinosos entre eles.

Leia Também

Deputados discutem ações contra queimadas e leis para punir responsáveis
Política
Deputados discutem ações contra queimadas e leis para punir responsáveis
Médico acusado de assédio chamou paciente de gorda e importunava colegas, diz polícia
Polícia
Médico acusado de assédio chamou paciente de gorda e importunava colegas, diz polícia
Guardas metropolitanos passam por capacitação para uso de espingarda calibre 12
Cidade Morena
Guardas metropolitanos passam por capacitação para uso de espingarda calibre 12
Vídeo: padre se assusta com ciclista, bate em carro estacionado e capota veículo
Cidade Morena
Vídeo: padre se assusta com ciclista, bate em carro estacionado e capota veículo