Menu
segunda, 19 de outubro de 2020
Polícia

Justiça decreta prisão preventiva de mulher que matou marido

Ela afirma que não queria que Elias morresse

18 setembro 2020 - 10h31Por Dany Nascimento

A justiça determinou a prisão preventiva de Jhenifer Heloisa Oliveira Nunes, 20 anos, presa em flagrante por matar o marido com uma facada, em uma casa, no bairro Parque Isabel Gardens, em Campo Grande. Ela passou por audiência de custódia na manhã desta terça-feira (18), foi ouvida pelo juiz Mário José Esbalqueiro, que decretou a prisão preventiva. 

Ela será levada para o presídio. A mulher alega que o marido, Elias Rodrigues da Silva, 22 anos, era usuário de drogas e que ambos viviam discutindo. Segundo Boletim de Ocorrência, a suspeita disse que teria sido chamada de vagabunda, quando pegou a faca e golpeou o homem.

Ela afirma que o marido tentou enforcá-la, antes de ser morto. Segundo o depoimento, a mulher diz que a intenção não era matar Elias, apenas acertar um golpe contra ele para se defender.

Ela relata que já apanhou outras vezes do marido, mas nunca prestou queixa.

Versão da família de Elias

A família do jovem  Elias afirma estar dilacerada. Segundo eles, várias vezes pediram para que Elias largasse de Jhenifer, devido às brigas que o casal tinha.

“Já havíamos pedido pra ele separar, vivia quebrado, a gente ia socorrer ele porque ela tinha batido, pessoas ligavam e diziam que ela ia matar ele, não foi uma nem duas vezes. A família desmoronou, estamos dilacerados, minha mãe tem 89 anos, ela falou que a menina havia dito ia matar o Elias”, revela um familiar, que prefere a identidade preservada.

O jovem, apontado pela família como trabalhador, bom pai, bom filho e bom neto, se recusava a deixar a jovem, pois não queria criar os filhos, de 2 e 3 anos, separados.

“A gente fazia o apelo, mas ele falava que amava e não queria criar os filhos longes” disse. “As crianças estão com avó, não tem condições de ficar com uma assassina, que não tem estrutura, histórico familiar péssimo. Ela sempre foi totalmente dependente dele, não estudava e não trabalhava. Nunca se interessou de fazer um curso, nada, sempre em casa”, complementa.

Segundo a família, o que dói é ver que o jovem está sendo acusado de agressão. “Vamos falar pelo Elias até o fim, queremos Justiça, essa mulher é covarde e assassinada, além de acabar com os sonhos do Elias, acabou com o emocional dos filhos”.

 

Leia Também

'Mucha plata': bolivianos são pegos com R$ 1,5 milhão na fronteira
Interior
'Mucha plata': bolivianos são pegos com R$ 1,5 milhão na fronteira
Jovem é presa ao entrar com dinamite em presídio no Paraguai
Geral
Jovem é presa ao entrar com dinamite em presídio no Paraguai
E o anel? Mulher assiste pornô gay e descobre marido sendo 'devorado' na tela
Geral
E o anel? Mulher assiste pornô gay e descobre marido sendo 'devorado' na tela
Já ouviu falar? Maconha borrifada em papel chegou a Mato Grosso do Sul
Cidades
Já ouviu falar? Maconha borrifada em papel chegou a Mato Grosso do Sul