TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Mulher que matou marido era traficante e polícia afasta versão de legítima defesa

Ela não se lembra quantas facadas deu no marido

22 junho 2020 - 15h00Por Thiago de Souza

Flávia Santos da Costa, 27 anos, que matou o marido Wilson da Silva dos Reis, 40 anos, com cinco facadas, no dia 13 de junho, no Buriti, em Campo Grande, era traficante de drogas e usava tornozeleira eletrônica. Ela disse que atacou a vítima porque apanhava, mas a polícia desconfia da versão, por causa da quantidade de golpes dados na vítima. 

Em depoimento, Flávia disse que vivia um relacionamento conturbado, já que Wilson lhe agredia por causa de ciúmes e da gravidez, da qual ele era contra e forçava um aborto. 

No dia do crime, Flávia contou que os dois fizeram um churrasco em casa e que, em dado momento, Wilson lhe puxou pelos cabelos e a arrastou para dentro de casa. Na sequência, disse que levou socos no nariz e para se defender pegou uma faca de açougueiro e o atacou. 

Local do crime foi na rua das Ameixeiras. (Foto: Google Maps)

Ainda segundo o depoimento, Flávia disse não se lembrar de quantos golpes deu, fato que levou a polícia a desconfiar da versão de legítima defesa, já que foram seis facadas, sendo cinco no abdômen e uma nas costas, conforme a perícia. 

A vítima correu para fora de casa, onde caiu. A suspeita pelo crime tentou estancar o sangramento de Wilson e gritou por socorro. Uma vizinha confirmou essa versão da vítima. 

A Polícia Militar ficou no local do crime e foi presa em flagrante. No entanto, no dia 15 deste mês foi solta pela Justiça pelo fato de estar grávida e com ferimento no nariz. Flávia já tem um filho de 12 anos, que mora com a mãe dela.