A+ A-

quinta, 18 de abril de 2024

quinta, 18 de abril de 2024

Entre em nosso grupo

2

Polícia

há 2 semanas

A+ A-

Mãe e filho apontados como mandantes em homicídios serão transferidos para MT

Eles foram presos em Campo Grande devido ao mandado de prisão; rapaz ainda teve preventiva decretada por porte ilegal de arma

Jocilene Barreiro da Silva, de 49 anos, e seu filho Vanderley Barreiro da Silva, de 31 anos, tiveram suas respectivas prisões decretadas pela Justiça de Mato Grosso do Sul e serão transferidos para Mato Grosso, onde são investigados por um duplo homicídio em um shopping de Cuiabá.

O indivíduo, além do mandado de prisão, foi preso em flagrante pelo crime de porte e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, tendo a preventiva decretada durante a manhã desta quarta-feira (3).

Mãe e filho estava morando há quatro meses em Campo Grande. Eles foram detidos em uma residência no Jardim Samambaia, após ação integrada entre a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, que fecharam o cerco contra eles. Na casa ainda foram encontradas quatro armas de fogo e inúmeras munições, sendo uma dessas, inclusive, utilizada no dia do homicídio.

Sobre as armas, Vanderley afirmou que comprou a primeira arma em uma loja na cidade de Catalão, no interior de Minas Gerais. Mas ele trocou a pistola por um veículo e que as outras armas também foram adquiridas em trocas de carros, sendo todas elas em Campo Grande.

O juiz Jorge Tadashi Kuramoto explicou que a preventiva contra Vanderley se justifica, ainda, para preservar a prova processual, garantindo sua regular aquisição, conservação e veracidade, imune a qualquer interferência do agente. "Quando foi preso, o indiciado supostamente encontrava-se com as armas do homicídio. Em caso de concessão de sua liberdade, poderá desaparecer com os demais instrumento do delito. Diante desse quadro, a prisão se mostra necessária".

Crime duplo em shopping

O fato aconteceu no dia 23 de novembro do ano passado, no Shopping Popular, em Cuiabá. Na oportunidade, um atirador efetuou um disparo contra uma das vítimas, mas o projétil transfixou e acertou a segunda vítima, onde ambos morreram. As duas vítimas foram identificadas como Gersino Rosa dos Santos, de 43 anos, e Cleyton de Oliveira De Souza Paulino, de 27 anos.

Durante a investigação, a Polícia Civil de Mato Grosso conseguiu localizar o atirador em Uberlândia, em Minas Gerais. Ele, em sua versão, afirmou que foi contratado pelo homem para matar Gersino e receberia R$ 10 mil pelo serviço, indicando que o crime seria para vingar a morte do mandante.

Nas investigações, a Polícia Civil de Mato Grosso buscou auxílio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, pois a informação era de que mãe - que também atuou na dinâmica do crime - e filho estariam escondidos em Campo Grande.

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias