tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Covid 18/01 a 24/01
Polícia

Massagista pediu ajuda do filho para cortar corpo de chargista e colocar em malas

Eles usaram uma faca de cozinha para esquartejar corpo da vítima

25 novembro 2020 - 15h00Por Nathalia Pelzl e Willian Leite

Discreta, Clarice Silvestre, acusada de matar o chargista Marco Antônio Rosa Borges, 56 anos, atendia os clientes de massagem em casa, inclusive, massagem tântrica, conforme apurou o TopMídiaNews. 

Marco seria cliente antigo e, por isso, tinha ciúmes da autora, após envolvimento sexual. Ainda segundo apurado, ele exigia que ela largasse a profissão.

Na noite anterior ao crime, para provocar Clarice, Marco postou uma foto com outra mulher em outro local, sendo que, minutos depois teria ido ao encontro da massagista, no Bairro Monte Castelo, onde os atendimentos aconteciam. 

Depois da massagem e do banho, conforme apurado pelo TopMídiaNews, ela teria empurrado Marco da escada após ter sido agredida por questionar sobre a foto. 

Após o crime, Clarice teria pedido a ajuda do filho para cortar o corpo do chargista. Para esquartejar a vítima, ambos teriam usado uma faca de cozinha. 

Ainda segundo apurado pela reportagem, eles teriam colocado o corpo de Marco em três malas e levado até a casa no Jardim Tarumã, em Campo Grande. 

Os restos do corpo do chargista foram queimados no domingo (22), conforme apurou o TopMídiaNews. 

Depois disso, Clarice teria ido até o município de São Gabriel D’oeste, onde se entregou, supostamente a pedido dos filhos. 

Na manhã de hoje (25), Clarice passou por audiência de custódia e vai continuar presa. A Polícia Civil, através da da DEH (Delegacia de Especializada de Homicídios), fizeram buscas na casa dos filhos da massagista. 

O rapaz foi levado para prestar depoimento e segue à disposição da Justiça.