TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Polícia

Médico que matou em acidente passa por audiência e vai permanecer preso

Ele será encaminhado para a Agepen

03 setembro 2018 - 09h57Por Dany Nascimento

Após passar por audiência de custódia na manhã desta segunda-feira (3), o médico Edson de Arruda Alves, 69 anos, será mantido preso. A decisão foi proferida pela juíza Sandra Regina da Silva Artioli, no Fórum Heitor Medeiros Comarca de Campo Grande, que determinou o encaminhamento do ginecologista para a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

Conforme a decisão da juíza, ainda não existe um laudo pericial que comprove a autoria do crime, mas diante da gravidade do acidente, que culminou com a morte de uma mulher e deixou um homem com lesões, Edson será mantido preso para ser julgado posteriormente.

O médico foi preso na tarde de ontem (2), sendo apontado como autor de um acidente de trânsito que matou Márcia Martins Honório, 36 anos, no Anel Rodoviário da Capital.  De acordo com o Boletim de Ocorrência, o ginecologista trafegava em sentido à saída de Três Lagoas com um veículo Mercedes-Benz em alta velocidade, quando bateu na traseira de um veículo Punto, que rodou e tombou na pista. Em seguida, o veículo Mercedes bateu em uma carreta.  

A vítima fatal, Márcia Martins, era passageira do Punto e morreu no local. O namorado da mulher dirigia o veículo e sofreu ferimentos leves. Ele não teve a identidade revelada.   

Edson foi flagrado embriagado após o acidente e foi preso em flagrante. Ele foi submetido ao teste do bafômetro, que acusou 0,71 mg/l, índice considerado alto. Os outros envolvidos no acidente também foram submetidos ao teste, mas nenhum deles tinha ingerido bebida.   

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.