Menu
terça, 29 de setembro de 2020
Polícia

Moradora do Panamá mata cadela a pauladas

A cadela estava faminta e revirava o lixo da casa quando foi atingida

13 janeiro 2020 - 12h23Por Rayani Santa Cruz

A cadelinha Miska estava faminta e revirava o lixo de uma casa no bairro Portal do Panamá, região norte de Campo Grande, quando foi ferida a pauladas. A cachorra procurava comida e foi surpreendida pela dona da residência, que investiu contra o animal, que quebrou o maxilar.

A ONG Abrigo dos Bichos denunciou o fato na página oficial. O crime de maus-tratos ocorreu no sábado (11). Após saber da situação, a organização rapidamente socorreu Miska e iniciou campanha para auxiliar no tratamento, mas a cadela não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito no domingo.

De acordo com o Abrigo dos Bichos, Miska tinha dono e inclusive estava com coleira. O erro do responsável foi de ter deixado o animal solto. A cachorra se deslocou até a casa, que não tinha muros, e ao revirar o lixo foi atacada pela moradora. 

A ONG registrou boletim de ocorrência por maus-tratos na DECAT (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) contra a suspeita, que negou os fatos. O Abrigo dos Bichos também deve entrar com processo contra a mulher para ter ressarcimento dos gastos com a cadela, que ficou internada na clínica Bourgelat até a morte.

O dono do animal também deve ser responsabilizado. 

Leia Também

Tempo segue seco e sem chuva, calorão predomina na Capital
Cidades
Tempo segue seco e sem chuva, calorão predomina na Capital
Proteção? CRM arquivou três sindicâncias contra médico acusado de assédio sexual
Polícia
Proteção? CRM arquivou três sindicâncias contra médico acusado de assédio sexual
Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Cidades
Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Cidades
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros