Menu
quinta, 01 de outubro de 2020
Polícia

Motorista de aplicativo é detido e confessa ter agredido jovem

“Taquei o braço nela, ela caiu. Dei uns três socos. Fui ao porta-malas e taquei o macaco nela, imaginei que tinha morrido”, declarou Silomar ao ser detido

15 fevereiro 2019 - 17h44Por Da redação / Isto É

O motorista de aplicativo Silomar Santos do Lago, de 28 anos, foi preso suspeito de agredir uma passageira e deixa-la enrolada a um lençol em um terreno baldio em Abadia de Goiás, próximo a Goiânia. Inicialmente, ele alegou que foi roubado pela mulher, mas mudou sua versão ao ser detido pela Polícia Civil. As informações são do G1.

A agressão aconteceu no dia 9 de janeiro deste ano. Ana Júlia Costa Pereira Pouso Alto, de 20 anos, solicitou uma corrida por fora do aplicativo e, no meio do caminho, foi agredida com socos. Silomar, o motorista, ainda usou o macaco do carro para tentar matá-la.

Ana Júlia foi encontrada no Setor Goiânia Sul ensanguentada. Ela teve diversas fraturas no rosto e ficou 10 dias internado. “Taquei o braço nela, ela caiu. Dei uns três socos. Fui ao porta-malas e taquei o macaco nela, imaginei que tinha morrido”, declarou Silomar, em vídeo, ao ser detido.

Após o crime, Silomar procurou a polícia para registrar um assalto. Segundo ele, três homens e uma mulher o assaltaram, mas ele conseguiu fugir. Em seguida, os policiais encontraram o carro do motorista abandonado na cidade e a jovem ferida. Ao ser detido, o motorista confessou o crime e declarou que estava com jovem da raiva porque ela desvia mais de dez viagens para ele.

Leia Também

Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
Interior
Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Política
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Interior
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil
Geral
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil