Menu
segunda, 14 de junho de 2021
Polícia

Polícia acorda exploradores sexuais de crianças e adolescentes em Campo Grande

Operação combate a exploração e ao abuso sexual de crianças e adolescentes

18 maio 2021 - 07h51Por Dany Nascimento

A Operação “Araceli” foi deflagrada na manhã desta terça-feira (18) e emplaca  uma força-tarefa entre o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, a Polícia Civil e a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

O objetivo é cumprir  27 mandados de prisão e de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Criminal de Campo Grande, em desfavor de condenados por crimes praticados contra crianças e adolescentes, a maioria por abuso e exploração sexual.

A Operação “Araceli” integra as ações do “Maio Laranja”, mês de combate à exploração e ao abuso sexual de crianças e adolescentes. 

Equipes do Ministério Público Estadual, das Delegacias de Polícia ligadas ao Departamento de Polícia da Capital (DPC), do Departamento de Polícia Especializada (DPE), e 27 equipes da Polícia Militar cumprem mandados em diversos bairros de Campo Grande.

Operação “Araceli”

Batizada de Operação “Araceli”, a ação lembra o caso da menina brasileira Araceli Cabrera Sánchez Crespo, assassinada em 18 de maio de 1973, aos 8 anos de idade, na cidade de Serra, no Espírito Santo. O corpo da criança foi encontrado somente seis dias após o crime, desfigurado por ácido e com marcas de violência e abuso sexual.

Os acusados pelo crime foram absolvidos e o processo arquivado pela Justiça, fato que instituiu o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.