TJMS Abril
Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
ALMS 23/03 A 21/04
Polícia

Operação Omertá: confira, nome por nome, quem foi preso pelo Gaeco nesta sexta-feira

Juiz de direito Marcelo Ivo de Oliveira autorizou os pedidos feitos pelo MPE

27 setembro 2019 - 19h47Por Thiago de Souza

A Operação Omertá, que mirou suspeitos de comandarem e integrarem uma milícia, nesta sexta-feira (27), em Campo Grande, prendeu 19 pessoas até o momento. Confira, nome por nome, quem foi alvo da ação.

As prisões preventivas foram autorizadas pelo juiz de direito Marcelo Ivo de Oliveira, de Campo Grande e a lista está em ordem alfabética.

Alcinei Arantes da Silva; Andrison Correia; Eltom Pedro de Almeida;  Flávio Narciso Morais da Silva; Jamil Name;  Jamil Name Filho; José Moreira Freires;  Juanil Miranda Lima; Marcelo Rios;
Márcio Cavalcanti da Silva;  Rafael Antunes Vieira;  Robert  Vítor kopetski  e Vladenilson Daniel Olmedo.

Na autorização para as prisões, o juiz Marcelo Ivo detalhou a participação de cada membro no esquema criminoso. Ele também autorizou prisão temporária para os seguintes investigados:

Alexandre Gonçalves Franzolozo;  Elvis Elir Camargo Lima; Eronaldo Vieira da Silva; Euzébio de Jesus Araújo; Everaldo Monteiro de Assis; Frederico Maldonado Arruda; Igor Cunha de Souza; Luis Fernando da  Fonseca; Rafael Carmo Peixoto Ribeiro e Rudney Machado Medeiros.

Também houve autoização judicial para dezenas de buscas e apreensões e recolhimento de telefones celulares.

O balanço da operação foi feito no final da tarde desta sexta-feira (27), pelo Ministério Público. Alguns investigados, diz o MPE, estavam de posse de armas de fogo, munição, aparelhos celulares ''bombinhas'', computadores, documentos e aproximadamente R$ 160 mil.

Investigação

As investigações do GAECO começaram em abril deste ano e foram instauradas para apoiar outra apuração, que estava a cargo do Garras. A Polícia Civil investigava três assassinatos, que agora são atribuídos a essa milícia, sendo que os mortos foram Ilson Martins Figueiredo, Orlando da Silva Fernandes e Matheus Coutinho Xavier.

Em maio deste ano, GAECO e Garras conseguiram prender o guarda municipal Marcelo Rios e dois colegas dele, no dia 19, de posse de um arsenal - 2 fuzis AK 47, 4 fuzis 556, 11 pistolas 9 mm, dentre outros - em uma residência no bairro Monte Líbano. Nesta apreensão houve participação do BPChoque.
 

 

Leia Também

Olavo de Carvalho pede saída de Mandetta
Geral
Olavo de Carvalho pede saída de Mandetta
Estado e prefeitura têm baixas de interessados em concorrer eleições deste ano em MS
Política
Estado e prefeitura têm baixas de interessados em concorrer eleições deste ano em MS
Família de estudante autoriza doação de órgãos a Santa Casa
Cidades
Família de estudante autoriza doação de órgãos a Santa Casa
Mulher morre depois de se queimar com água fervente
Cidades
Mulher morre depois de se queimar com água fervente