Menu
terça, 29 de setembro de 2020
Polícia

Pastor estuprador que dizia ter "cura gay" é condenado a 20 anos

Ele estuprou uma menina de 13 anos com pretexto da "cura" e respondia em liberdade pelo crime; a vítima possui crises de ansiedade

16 setembro 2020 - 13h32Por Rayani Santa Cruz

O bispo evangélico João Batista dos Santos, que estuprou uma menina de 13 anos, com a desculpa de que possuía a "cura gay" foi condenado a 20 anos e 6 meses de reclusão. O caso ocorreu no Distrito Federal.

Conforme o site Istoé, a pena do líder religioso levou em consideração a autoridade que ele exercia sobre a vítima e também o reconhecimento da ocorrência do crime  por pelos menos três vezes, informou o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

João Batista dos Santos está preso preventivamente desde fevereiro. Ele já foi condenado duas vezes pelo crime de violação sexual mediante fraude, mas recorreu em ambos e respondia aos processos em liberdade. Nos autos do processo em que o bispo foi condenado por estupro de vulnerável, consta que João Batista conheceu a vítima em 2017, sendo que a menina teria conversado com o líder religioso sobre sua orientação sexual.

De acordo com a denúncia do MPDFT, antes dos abusos o bispo falava que amava a garota e que iria casar com ela. Depois de a menina comentar sobre ser lésbica, ele propôs passar um óleo para ungir seu corpo, argumentando ser uma forma de cura gay.

Crises da vítima

Após os abusos, a vítima começou a ter crises de ansiedade e então decidiu relatar os fatos ocorridos. Para a Promotoria, é “evidente” que o modus operandi utilizado pelo bispo não é inédito, configurando um “padrão de ataque”.

Ainda segundo o site, a sentença condenatória frisou que o bispo, após ganhar a confiança das vítimas, utilizava o óleo para tocar o corpo das mulheres, inclusive nas partes íntimas, sob um pretexto de “cura”. “A conduta do réu trouxe à vítima problemas de saúde consistentes em crises de ansiedade e do pânico, bem como gerando a ocorrência de episódios de desmaios e necessidade de atendimento psicológico, aspectos que sugerem gravames que extrapolam o próprio dissabor decorrente dos atos libidinosos a que foi submetida”, registrou a sentença.

 

Leia Também

Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Cidades
Campo Grande e 29 cidades recebem alerta de tempestades nesta segunda-feira
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Cidades
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Cidade Morena
Força-tarefa faz devassa em lojas 'xing ling' e flagra 'show de riscos' ao consumidor na Capital
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros
Interior
Corpo de bebê que caiu no Rio Paraguai é encontrado pelos bombeiros