TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Polícia

Pistoleiros atiram em casa de servidor penitenciário e deixam bilhete ameaçador

Atentado ocorreu momentos antes de execução de policial

13 outubro 2021 - 07h48Por Diana Christie

A Polícia Nacional do Paraguai investiga um atentado contra a casa de um servidor da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, que ocorreu momentos antes da execução do policial Hugo Ronaldo Acosta, na noite de ontem (12).

Conforme o jornal Ponta Porã News, os criminosos atiraram contra uma residência no Jardim Aurora e deixaram um bilhete com ameaças nas proximidades.

Dirigido a uma pessoa identificada como Riki, a mensagem era a seguinte: “Para de oprimir a população lá dentro porque vms pegar vcs como pegamos anteriormente os compañeros seus” [sic].

Morte de policial

Hugo Ronaldo Acosta foi executado com 39 tiros, no bairro San Juan Neuman, nas proximidades do Terminal Rodoviário da cidade paraguaia.

O carro em que estava Acosta foi cercado pelos criminosos, que dispararam pelo menos 100 vezes contra ele e o carro.

O policial não resistiu e morreu no veículo, onde foram encontradas várias cápsulas deflagradas de armas de vários calibres.

Uma pessoa que estava ao redor do carro da vítima tentou furtar a arma do policial, mas foi detida por demais militares no local.

Conforme informações de veículos de comunicação do Paraguai, o carro usado pelos criminosos foi abandonado e incendiado a alguns metros de distância do local do crime.

A linha de fronteira vive um cenário de terror nos últimos dias. Em menos de uma semana, pelo menos cinco pessoas foram assassinadas, entre elas, duas estudantes brasileiras.