Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Polícia

Tido como 'braço financeiro' na máfia do cigarro, advogado pula cerca elétrica e foge da PF em MS

Suspeito autorizava coação moral e até física contra devedores da quadrilha

03 maio 2019 - 17h40Por Thiago de Souza

O advogado Emerson Guerra Carvalho escapou de ser preso pela Polícia Federal, na manhã do dia 9 de abril, ao pular a cerca elétrica da própria residência, em Mundo Novo. Ele era alvo da segunda fase da Operação War, contra a máfia dos cigarreiros no estado.

Conforme a PF em Naviraí, ao perceber a chegada da polícia, Guerra, ajudado pela esposa, saiu pelos fundos de casa, pulou o muro e fugiu em meio a uma construção. Contra ele havia um mandado de prisão, autorizada pela Justiça Federal de Naviraí.

Braço financeiro

Emerson não atuava somente como advogado, garante a PF. Ele era tido como o braço-financeiro de uma quadrilha. As suspeitas contra ele partiram das informações contidas em um celular apreendido na primeira fase da operação e mostrou que ele era intermediário entre os fornecedores e compradores do cigarro paraguaio.

As investigações apontaram ainda que o advogado era elo para a cobrança de dívidas de terceiros com a organização. Ele, inclusive, ordenava que os ''cobradores'' fossem atrás dos devedores e, se necessário, usassem coação moral e até física.

A Polícia Federal informou que segue à procura de Emerson Guerra. Caso alguém tenha informações, basta entrar em contato com a PF em Naviraí, pelo telefone: (67) 3409-4200.

 

 

 

Leia Também

Motociclista bate em carro e morre na Av. Presidente Vargas
Cidade Morena
Motociclista bate em carro e morre na Av. Presidente Vargas
Pais pode economizar até 157% no Dia das Crianças
Cidade Morena
Pais pode economizar até 157% no Dia das Crianças
“Eram trabalhadores, nunca se envolveram com polícia”, lamenta irmã de gêmeos assassinados
Polícia
“Eram trabalhadores, nunca se envolveram com polícia”, lamenta irmã de gêmeos assassinados
PRF libera rodovia tomada pela fumaça do Pantanal, onde acidente matou um
Interior
PRF libera rodovia tomada pela fumaça do Pantanal, onde acidente matou um