TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quinta, 30 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Polícia

Trio armado amarra taxista no banco de trás e usa carro para tentar assalto em joalheria

Crime ocorreu na manhã desta terça-feira (21)

21 fevereiro 2017 - 19h37Por Thiago de Souza

Três homens, sendo um deles armado com um revólver, renderam um taxista de 47 anos, no Bairro Amambai, assumiram o comando do veículo e tentaram assaltar uma joalheria no centro da cidade, na manhã desta terça-feira (21), em Campo Grande. 

Segundo o boletim de ocorrência, o taxista que fica em um ponto na Rua Dom Aquino, esquina com a Rua 14 de Julho, atendeu um pedido de corrida até o Hospital Militar, no Bairro Amambai. Assim que a vítima passou pela Rua Joaquim Nabuco, no mesmo bairro, o passageiro pediu que ele desviasse o trajeto e parasse em um mercado onde sacaria dinheiro. Ao parar em frente ao mercado, havia outros dois homens aguardando, momento em que o taxista foi rendido. O trio falou para o motorista não reagir e disse que nada iria acontecer, pois só queriam usar o carro do mesmo.

O trio, então, obrigou a vítima a seguir até a Rua Rio Grande do Sul, no Jardim dos Estados e a partir daí assumiram o comando do carro, deixando o taxista amarrado no banco de trás. 

Ao lado dos criminosos, o taxista ouviu os autores combinando de assaltar a Joalheria Badulaque, mas desistiram pois observaram um segurança na porta do comércio. Instantes depois, os suspeitos roubaram o dinheiro do profissional, um celular e uma corrente de ouro. O taxista foi deixado dentro do carro, em frente a Praça Aquidauana. 

Conforme a vítima,  o primeiro passageiro era alto, magro, vestia camiseta vermelha, calça jeans e boné preto. O segundo criminoso, que entrou em frente ao mercado, era magro, alto, moreno claro, usava camiseta e calça jeans, com boné na cabeça. O outro que o acompanhou em frente ao mercado era magro, estatura mediana, moreno claro, vestia calça jeans e camiseta. 

A vítima informou que em frente ao ponto que trabalha há câmeras de segurança da Guarda Municipal de Campo Grande. O caso foi registrado na Depac Centro.