Menu
quinta, 26 de novembro de 2020
Política

André pede para Jerson ficar quieto sobre eleição de 2014

Sucessão estadual

25 outubro 2013 - 13h51Por Juliene Katayama

O governador André Puccinelli (PMDB) reprovou o posicionamento do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Jerson Domingos (PMDB). "Parasse de falar bobagens", afirmou André nesta manhã (25) durante entrega de certificados do Projovem.

Jerson aposta na aliança PT-PMDB-PSDB. Na avaliação dele, é possível juntar os três partidos na disputa eleitoral do próximo ano. Os tucanos caminharam juntos do PMDB por décadas, tanto na esfera estadual quanto na municipal.

Mas desde o ano passado, quando o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) disputou a Prefeitura de Campo Grande, dos ex-aliados se afastaram. Desde então, o PSDB se aproximou do PT e, consequentemente, se afastou do PMDB. 

Depois da "traição" do PSDB no ano passado, André não conta com apoio tucano na eleição estadual. Diante dos fatos, as declarações de Jerson são repudiadas pelo governador. "O Jerson... eu pedi que ele ficasse quieto", enfatizou.

Aposta - O presidente da Assembleia é um defensor da aliança PT-PMDB no Estado, mesmo que seja necessário seu partido abrir mão da cabeça de chapa. Jerson disse, em tom de brincadeira, que seu sucussor na presidência será o petista Pedro Kemp.

Leia Também

Corpo de Maradona será enterrado no mesmo cemitério dos pais
Geral
Corpo de Maradona será enterrado no mesmo cemitério dos pais
PF apreende R$ 40 mil em operação que investiga fraudes em postos de combustíveis em MS
Interior
PF apreende R$ 40 mil em operação que investiga fraudes em postos de combustíveis em MS
Vídeo: sargento da PM pede que desconhecido devolva carteira caída na Dom Aquino
Cidade Morena
Vídeo: sargento da PM pede que desconhecido devolva carteira caída na Dom Aquino
Churras, festas e encontros resulta em 65% de adultos entre 20 a 49 anos com Covid-19 na Capital
CORONAVÍRUS
Churras, festas e encontros resulta em 65% de adultos entre 20 a 49 anos com Covid-19 na Capital