(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Reinaldo anuncia redução de comissionados e corte em contratos de terceirizados

Apesar dos ajustes, governador garante que já respeita o limite de gastos com pessoal

7 NOV 2016
Dany Nascimento
13h00min
Foto: Geovanni Gomes

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou, na manhã de hoje (7), que pretende transmitir uma mensagem para a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) solicitando a diminuição dos cargos comissionados do Governo. Apesar do ajuste, ele garante que a gestão tucana trabalha respeitando o limite de gastos com pessoal.  

Para o tucano, existe um desequilíbrio na previdência que não estaria relacionado à quantidade de cargos comissionados nomeados em seu governo. "Nós trabalhamos e tem um limitador do gasto com pessoal. Hoje, quase a totalidade dos nossos gastos é de funcionários efetivos, aqueles que passaram por concurso e tem estabilidade hoje. O que acontece com Mato Grosso do Sul é que temos um desequilíbrio na previdência e nos gastos com pessoal, que inclui esse déficit previdenciário. Isso tem aumentado a cada ano, mas buscamos um ponto de equilíbrio".

De acordo com Reinaldo, o Estado respeita o limite prudencial de 60% com gastos de pessoal e o objetivo é cortar ainda contratos terceirizados "É só fazer um comparativo da previdência  com os dados do senso, que foi feito para ficar no limite prudencial.Temos limite de 60% com gastos de pessoal e vamos procurar manter isso dentro dos parâmetros, fazendo adequações, diminuindo cargos em comissão, cortando contratos e terceirização, buscamos essa nova reforma", explica o governador.

O tucano relembra que, ao assumir o governo do Estado, cortou 30% dos cargos comissionados, mas faz parte dos planos da gestão cortar ainda mais os nomeados. "Já cortamos 30% de cargos em comissão no início do governo". 

Veja também