TCE Novembro
Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Política

Cadeiras vão dançar?: Com Bernal fora, viúva de ex-prefeito pode assumir mandato em Brasília

Ela é segunda suplente de Geraldo Resende, que pode ganhar cargo na gestão Azambuja

07 novembro 2018 - 19h52Por Thiago de Souza

A nomeação da deputada federal Tereza Cristina (DEM) como ministra da Agricultura de Jair Bolsonaro (PSL) mexeu com o cenário político de MS, na tarde desta quarta-feira (7). Geraldo Resende (PSDB), primeiro suplente dela pode assumir cargo no governo Reinaldo Azambuja (PSDB) e passar a vaga para a 2ªsuplente, Bia Cavassa (PSDB), viúva do ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha.

Após a confirmação de Tereza na pasta do agronegócio, Geraldo disse com exclusividade ao TopMídiaNews que foi chamado pelo governador reeleito a assumir função na administração estadual.

Resende, no entanto, disse que ainda não sabe que cargo pode ser, mas acha pouco provável ser secretário de Saúde. Ele destacou ainda que, diante das mudanças ocorridas na tarde de hoje, deve voltar a conversar com Azambuja.

''Vou continuar servindo o país, seja na Câmara, seja na administração estadual'', destacou o parlamentar tucano.

Bia Cavassa obteve 17.834, o que corresponde a 1,44% dos votos na coligação PSDB-PATRI-PSD-PMB-DEM e PP. O suplente natural de Geraldo Resende seria Alcides Bernal (Progressistas), mas ele teve os votos anulados pois sua candidatura tem pendências ainda não julgadas.

Entramos em contato com a assessoria de Bia Cavassa, que informou que a política retornaria a ligação, mas não o fez até o fechamento desta matéria.