TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
quarta, 25 de maio de 2022 Campo Grande/MS
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022
Política

Doações online fracassam e candidatos recolhem apenas R$ 11,4 mil em MS

Doações foram feitas há quatro candidatos via boleto bancário e cartão de crédito

03 setembro 2018 - 15h10Por Rodson Willyams
Doações online fracassam e candidatos recolhem apenas R$ 11,4 mil em MS

Com liberação da Justiça Eleitoral para doações online (crowdfundig), conhecidas popularmente como 'vaquinhas online', os candidatos ao Governo do Estado receberam juntos, em doações, cerca de R$ 11.416,00. O valor foi apurado nesta segunda-feira (3).

O primeiro na lista de recolhimento é o petista, Humberto Amaducci, que até o momento soma R$ 5.678,00 em doações online. O candidato recebeu doações de diversos valores, tanto por meio de cartão de crédito ou pagamento feito via boleto bancário.

Logo depois, na segunda posição, vem o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) com R$ 3.804,00 em doações. Odilon recebeu quantias que oscilaram a partir de R$ 5,00 a R$ 1.064,00. Os pagamentos foram por meio de boleto bancário e cartão de crédito.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aparece em terceiro com apenas uma doação no valor de R$ 1.064,00, feita via cartão de crédito. João Alfredo (PSOL) também recebeu doação no valor de R$ 870,00, via depósito, cartão de crédito e boleto bancário.

O candidato Marcelo Bluma (PV), por meio de sua assessoria de imprensa, informou que pretende instalar essa modalidade de doações e que, no máximo nesta terça-feira (4), a modalidade estará disponível em seu site de campanha.  

O presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi (MDB), preferiu não adotar a vaquinha online em sua campanha.