Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Política

Com assessora investigada por atacar adversários, Soraya faz campanha contra lei das fake news

Juliana Gaioso Pontes ganha R$ 13 mil e já foi denunciada à PGR

03 julho 2020 - 07h00Por Thiago de Souza

A senadora Soraya Thronicke (PSL) é uma das vozes mais fortes contra a lei que prevê o combate às fake news nas redes sociais. Ela, que chama o projeto de ''censura'', banca uma assessora que é acusada justamente de propagar o ódio contra adversários nas redes. 

Em seu Facebook, Soraya aponta que foi a única senadora por MS que votou contra a lei das fake news. O argumento dela é que a legislação interfere na liberdade de expressão e que a melhor opção é conscientizar a população para pesquisar fontes confiáveis e não cair em mentiras. 

Thronicke atuou intensamente para que o projeto de lei fosse adiado por algumas semanas, o que de fato ocorreu. No entanto, por 44 a 32, o plenário do Senado aprovou o texto nesta terça-feira (30). A PL agora vai para a Câmara dos Deputados. 

Juliana ganha R$ 13 mil para atacar adversários. (Foto: Reprodução Facebook)  

Coerência? 

Com salário de R$ 13 mil por mês, bancados com dinheiro público, Juliana Gaioso Pontes, assessora no gabinete de Soraya é acusada de fazer justamente o que a lei quer combater: usar as redes sociais para disseminar inverdades sobre adversários políticos. 

Juliana é conhecida por liderar protestos de direita em Campo Grande, alguns com temáticas antidemocráticas, os mesmos que levaram o Supremo Tribunal Federal a abrir inquérito.  
 
Um dos alvos de fake news de Juliana foi o prefeito Marquinhos Trad. Em abril deste ano, a assessora de Soraya publicou que o prefeito de Campo Grande pagou R$ 89,00 por cada máscara hospitalar. 
 
Juliana Gaioso foi denunciada à vice-procuradoria-Geral da República, para que as denúncias sejam apuradas. 

Leia Também

Grávida leva 22 facadas do marido e perde bebê no DF
Geral
Grávida leva 22 facadas do marido e perde bebê no DF
Marquinhos Trad proíbe consumo de bebidas em bares e locais públicos
Cidade Morena
Marquinhos Trad proíbe consumo de bebidas em bares e locais públicos
Secretário de Saúde de Dourados deixa cargo um dia após assumir
Política
Secretário de Saúde de Dourados deixa cargo um dia após assumir
Projeto que pede criação de espaço de descanso para entregadores delivery é aprovado na Câmara
Política
Projeto que pede criação de espaço de descanso para entregadores delivery é aprovado na Câmara