TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Comissão de Ética analisa vereadores citados na Operação Coffee Break

08 setembro 2015 - 10h34Por Dany Nascimento e Rodson Willyams

O presidente da Comissão de Ética da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB), afirmou que os trabalhos realizados pela Comissão devem analisar os vereadores citados na Operação Coffee Break, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação e Repressão ao Crime Organizado).

Os vereadores Paulo Siufi (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Dr. Jamal (PR), Carlão (PSB), Edson Shimabukuro (PTB), Gilmar da Cruz (PRB), Chocolate (PP) e Airton Saraiva (DEM) serão analisados e ainda podem ser convocados para novos depoimentos no Gaeco.

João Rocha destaca que  "houve um pedido da justiça que foi encaminhado para a procuradoria da Câmara Municipal por quebra de decoro parlamentar e a partir de agora, a Comissão começou a apurar os fatos".

De acordo com o presidente da Comissão, documentos serão enviados para o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) e para o MPE (Ministério Público Estadual) solicitando os documentos utilizados nas investigações. 

"Como são oito vereadores, não sei como tramitará. Não sei se será um processo para todos ou se será de forma individualizada. Por enquanto como é uma comissão nova vamos definir a data para que ocorra reuniões com demais membros da comissão. O prazo é diferente em relação a CPI das Contas e Comissão Processante, porque não tem prazo estabelecido, diz João.

O tucano deixa claro que os trabalhos da Comissão só terão início a partir do momento em que for publicado no Diário Oficial. Os trabalhos serão realizados com base no decreto 201 da Lei Orgânica. 

O vereador Chiquinho Telles (PSD) é o vice-presidente da Comissão e os relatores ainda não foram definidos. Seguem como membros da Comissão o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB), Herculano Borges (SDD) e Ayrton Araújo (PT).