Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Política

Prefeitos de MS saem frustrados de encontro com Bolsonaro em Brasília

Presidente Jair Bolsonaro não 'prometeu nada' a prefeitos

09 abril 2019 - 14h08Por Rodson Willyams e Celso Bejarano, direto de Brasília

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, disse, em entrevista ao TopMídiaNews, que ficou frustrado uma vez que o presidente Jair Bolsonaro não se 'comprometeu' com os prefeitos que estiveram XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, nesta terça-feira (9), em Brasília (DF).

Caravina esteve, na manhã de hoje, acompanhado de 60 dos 79 prefeitos de Mato Grosso do Sul. "Frustrou porque ele [o presidente] não prometeu nada. Ficou aquém das expectativas", disse.

Pedro ainda relatou que os prefeitos de mais cinco mil municípios reivindicam uma reformulação no Pacto Federativo. "Este pacto trata de tudo que a União arrecada. Tudo é repartido: 60% para a União, 22% para os estados e 18% divididos os para os mais de cinco mil prefeitos no país e queremos mudar isso".

Precatórios

Presente no evento, o prefeito de Rio Verde de Mato Grosso, distante 210 km de Campo Grande, Mario Kruger, ainda levantou outra pauta, quanto à questão de pagamentos de precatórios. Segundo ele, apenas o seu município está com uma dívida de R$ 1,7 milhão em razões de ações de administrações anteriores.

"Essas ações só acontecem porque existem maus gestores, são ex-prefeitos que não fizeram coisas certas e, depois, o município acaba herdando precatórios", comenta. Kruger defende que seja aberto um plano de financiamento junto à Caixa Econômica Federal para que os prefeitos possam pagar os precatórios.

 Royalties do Petróleo

Os prefeitos devem ir, às 17 horas, até ao STF (Supremo Tribunal Federal) para cobrar dos ministros uma posição quanto a distribuição dos royalties do petróleo. Segundo Caravina, há seis anos, os municípios estão aguardando uma decisão de ações judiciais quanto ao repasse dos royalties.

"Nestes seis anos, os municípios deixaram de arrecadar R$ 22 bilhões. Desde então, as prefeituras de Mato Grosso do Sul deixaram de receber entre R$ 600 a R$ 800 milhões. Então, por isso, vamos fazer essa manifestação", comenta.

Leia Também

Homem baleado com tiro no ombro teria tentado separar briga
Interior
Homem baleado com tiro no ombro teria tentado separar briga
Cantor de MS lança projeto Cover com 'modão' e prepara surpresa com clipes autorais
Cultura
Cantor de MS lança projeto Cover com 'modão' e prepara surpresa com clipes autorais
Marquinhos cria plano com 55 metas e foco na economia para reeleição
Política
Marquinhos cria plano com 55 metas e foco na economia para reeleição
Irmãos são presos após xingarem PMs em festa clandestina em Bodoquena
Interior
Irmãos são presos após xingarem PMs em festa clandestina em Bodoquena