A+ A-

domingo, 19 de maio de 2024

Busca

domingo, 19 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Política

30/08/2017 17:12

A+ A-

Defesa alega problemas de saúde e pede liberdade de Ary Rigo

Habeas corpus foi impetrado após Gaeco afirmar que depoimento seria só na sexta-feira

Após o Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) marcar o depoimento do ex-deputado Ary Rigo apenas para sexta-feira (1), o advogado de defesa dele Carlos Marques impetrou habeas corpus pedindo a liberdade de Rigo.

“Fomos surpreendidos com a informação de que ele deverá ser ouvido apenas na sexta-feira, o que, evidentemente, é totalmente desarrazoado e inexplicável. Nas escutas que gravaram, em momento nenhum sequer citam a palavra Detran, não há justificativa”, alega a defesa, apontando que não tinha entrado com o pedido antes, pois queria que o ex-deputado prestasse depoimento logo.

A defesa apresentou então um depoimento por escrito para o Gaeco. “Deixando claro que o fazia sem prejuízo de eventual depoimento posterior. Ele se colocou à disposição e, com base nos esclarecimentos prestados, pela falta de oportunidade de depor, embora preso temporariamente, resolvemos pedir sua imediata liberdade”, alegou Marques.

Problemas de saúde e distância da vida pública

Além da demora do depoimento, a defesa alegou que Rigo tem 71 anos e terá que passar uma cirurgia de coração para troca de válvulas, além de estar fora da vida pública há quase sete anos. “Um inquérito de 2015, com pedido de prisão feito em 2017, demonstra que não existe base legal para a decretação da prisão temporária, pela absoluta falta de urgência e há quase sete anos que ele atua única e exclusivamente na administração das fazendas de sua esposa e filhos, sem qualquer atividade pública”, garantiu.

O estado de saúde de um dos filho do ex-parlamentar também foi usado como argumento. “Ele possui um filho com gravíssimos problemas neurológicos e físicos, que tem dependência dele em quase 100% do dia, de forma que seu afastamento do filho é totalmente traumático. Essa situação é pública e notória em Campo Grande”, afirmou o advogado, inclusive anexando laudos no pedido. 

O ex-presidente da Assembleia Legislativa está preso desde a manhã de terça-feira (29) no 3º DP no Carandá Bosque. Ele foi preso as 6h em sua casa suspeito da prática dos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção face a sua ligação com a empresa DIGITHOBRASIL (nome fantasia DIGIX), a qual, ao longo dos últimos anos, celebrou contratos de informática com o Poder Público Estadual, que lhe renderam considerável recebimento de dinheiro público. 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO