Menu
sábado, 15 de agosto de 2020
Política

Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde pediu a suspensão do protocolo de uso da cloroquina para pacientes da covid-19

04 julho 2020 - 18h10Por Diana Christie

Deputado federal por Mato Grosso do Sul, o bolsonarista Luiz Ovando (PSL) fez um vídeo acusando a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde de querer “matar” com autorização do STF (Supremo Tribunal Federal).

A instituição, junto à Federação Nacional dos Farmacêuticosingressou com uma ação pedindo a suspensão do protocolo de uso da hidroxicloroquina no tratamento para pacientes leves da covid-19. Ela alega que a eficácia não foi comprovada e os efeitos colaterais são gravíssimos.

“É absurda a atitude sórdida e desumana da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde ao entrarem com ação junto ao STF pedindo a suspensão do protocolo de uso da Cloroquina. Essa solicitação é ideológica e vil e espero que o STF dessa vez não se dobre a esse absurdo fúnebre de uma Confederação que mais parece uma organização criminosa do que representantes de trabalhadores em saúde”, declarou Ovando.

O ministro Celso de Mello deu 5 dias para o Ministério da Saúde explicar o uso do remédio. Na avaliação do deputado, “assim o será feito e provado, usando evidências científicas robustas que o uso da Cloroquina pode salvar vidas”. Assista o vídeo:

Leia Também

Famoso por curas e libertações em MS, Padre Benedito nem come mais após ser 'encostado' pela Igreja
Cidades
Famoso por curas e libertações em MS, Padre Benedito nem come mais após ser 'encostado' pela Igreja
Menino de 3 anos não resiste e morre após cair em piscina em Campo Grande
Cidade Morena
Menino de 3 anos não resiste e morre após cair em piscina em Campo Grande
Menino de nove anos é achado morto após ter faca cravada no peito em Douradina
Interior
Menino de nove anos é achado morto após ter faca cravada no peito em Douradina
Homem de 40 anos é executado em conveniência em Ponta Porã
Interior
Homem de 40 anos é executado em conveniência em Ponta Porã