TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Em Campo Grande, Ciro Gomes promete federalizar fronteira e destaca vice para cuidar do agronegócio

Pedetista elogiou Odilon de Oliveira e não poupou críticas a Geraldo Alckmin

23 agosto 2018 - 19h48Por Thiago de Souza e Amanda Amaral

O candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), divulgou seu plano de governo para cerca de mil pessoas, na noite desta quinta-feira (23), em Campo Grande. Ele destacou a necessidade de federalizar a fronteira e disse que sua vice, Kátia Abreu, é o melhor cérebro para cuidar do agronegócio, que é o pilar econômico de Mato Grosso do Sul.

O discurso aconteceu no auditório da Associação dos Notários e Registradores na Capital. O candidato chegou direto do Aeroporto de Campo Grande, em um ônibus com dirigentes do partido brizolista.

Para o agronegócio, o pedetista disse que o país precisa mudar o seguro rural do produtor, que não precisa ser necessariamente público. Também quer discutir a venda de fertilizantes para evitar desperdício da produção.

Conforme Ciro, a agenda agropecuária terá o comando de Kátia Abreu.

''Chamei uma mulher, o melhor cérebro, talvez a pessoa mais capacitada para lidar com a agricultura de alta linhagem e familiar. Às vezes, as pessoas urbanas não entendem que, se não houvesse agricultura, a taxa de câmbio seria muito maior'', destacou o presidenciável.

Ciro acrescentou que, quem paga as contas da vida moderna urbana são os agricultores e pecuaristas.

Na área de segurança pública, especificamente a fronteira de Mato Grosso do Sul com Paraguai e Bolívia, Ciro Gomes elogiou o candidato ao governo Odilon de Oliveira e disse que o juiz será o ''cérebro que vai ajudar a sistematizar a segurança pública na fronteira. Liberando policiais de tarefas burocráticas para cuidarem de investigação''.

Odilon foi elogiado por Ciro Gomes como auxiliar na segurança. (Foto: Wesley Ortiz)

Ainda sobre o ex-juiz federal, Ciro disse que ''é muito fácil enfrentar político, quero ver fazer o que o juiz Odilon fez, que foi enfrentar o terror na fronteira''.

O presidenciável pelo PDT prometeu federalizar a região de fronteira, que, segundo ele, hoje está sob responsabilidade das forças policiais estaduais.

Na entrevista aos jornalistas, Ciro criticou o adversário Geraldo Alckmin (PSDB) que alegou não saber nada sobre economia. Ele foi questionado a respeito de suas propostas para o Fundo Constitucional do Centro Oeste, o FCO, e como seria a solução em relação a proposta de Alckin, quando disparou: 

''Até o Alckmin saber de fato o que é FCO já passou a eleição e a campanha. Não é que ele seja má pessoa, é que ele não conhece o Brasil'', alfinetou.