(67) 99826-0686

Eleições nem acabaram e vereadores já miram presidência da Câmara

Veteranos já consideram a possibilidade e bancadas começam articulações

6 OUT 2016
Rodson Willyams
17h01min
Foto: Geovanni Gomes

Na próxima legislatura, o PSDB será a maior bancada dentro da Câmara Municipal, com sete parlamentares eleitos. Por conta coligação partidária, o partido ainda contará com vereadores aliados, e com isso, os tucanos passam a ter 15 parlamentares dentro da Casa de Leis. Se contar com o apoio, mesmo que extraoficial, do PMDB, o saldo chega a 17 vereadores.

Embora as concentrações se mantenham, no momento, no segundo turno das eleições para prefeito, outro assunto discutido, mesmo que de forma tímida, dentro da Câmara Municipal, é a presidência. Dos 29 membros, 11 foram reeleitos, e alguns já começaram mirar a presidência. 

O vereador Paulo Siufi, do PMDB, que já foi presidente da Casa de Leis, no período de 2009/2010 e 2011/2012, se considera um dos candidatos ‘naturais’ à presidência da Câmara Municipal. "Eu já fui presidente, e claro que o nome, devido a minha experiência, é pré-natural". Siufi ainda afirmou que para ser eleito presidente precisa de pelo menos 15 votos de parlamentares. 

No entanto, eleito para mais quatro anos como vereador, Siufi ainda tem a possibilidade de assumir uma vaga na Assembleia Legislativa, dependendo do resultado das eleições municipais. "Vou avaliar, mas não vou garantir. Pode ser que eu fique aqui por mais quatro anos", comentou. 

O atual presidente João Rocha, do PSDB, embora não queira comentar o caso, afirmou que uma nova composição deve ser iniciada assim que começar o novo pleito. Porém, não descartou a possibilidade de ser novamente indicado. "O colegiado é sábio, se entenderem que fiz um bom trabalho e que mereço", deixou no ar. 

Nova Composição 
Para a próxima legislatura assumem os vereadores reeleitos Gilmar da Cruz (PRB), Lívio Viana (PSDB), João Rocha (PSDB), Betinho (PRB), Carlão (PSB), Airton Araújo (PT), Chiquinho Telles (PSD), Cazuza (PP), Paulo Siufi (PMDB), Otávio Trad (PTB) e Eduardo Romero (Rede).

Destaque também para alguns candidatos que eram suplentes na legislatura passada e ingressaram em vagas titulares, como Dr. Antônio Cruz (PSDB) e Loester Nunes (PMDB), que chegou a ocupar uma cadeira no Poder Legislativo por um curto período durante a gestão de Gilmar Olarte.

Além dos nomes já citados, foram eleitos Lucas do Amor Sem Fim (SD), Papy (SD), Júnior Longo (PSDB), Ademir Santana (PDT), João César Mattogrosso (PSDB), Delegado Wellington (PSDB), Vinícius Siqueira (DEM),Valdir Gomes (PP), Veterinário Francisco (PSB), Pastor Jeremias Flores (PTdoB), William Maksoud (PMN), Darlheng Campos (PP), Enfermeiro Fritz (PSD) e Enfermeira Cida Amaral (PTN).

Sem contar com os campeões de votos novatos na vida política, como o policial federal André Salineiro (PSDB) e Odilon de Oliveira Junior (PDT), filho do juiz federal Odilon de Oliveira.

Na trave
Dos 29 vereadores da atual legislatura, apenas três não disputaram o pleito. São eles Herculano Borges (SD), Mario Cesar (PMDB) e Airton Saraiva (DEM). Marcos Alex também está fora, pois disputou o cargo de prefeito. Na chapa majoritária, o petista alcançou o sexto lugar, com 8.482 dos votos (1,99% do total).

Eduardo Cury (SD) bateu na trave com 3.161 votos, seguido por Jamal Salem (PR) com 3.004 e Coringa (PSD) com 2.521. Flávio César (PTdoB), Carla Stephanini (PMDB), Magali Picarelli (PSDB), Edil Albuquerque (PTB), José Chadid (PSDB), Vanderlei Cabeludo (PMDB), Luiza Ribeiro (PPS), Roberto Durães (PSC), Chocolate (PTB), Francisco Saci (PTB) e Edson Shimabukuro (PTB) que encerram a lista de parlamentares não reeleitos.

Veja também