(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

Em sessão cheia, vereadores aprovam quatro projeto e analisaram dois vetos

Dos 29 vereadores, mesmo em período eleitoral, 26 marcaram presença

13 SET 2016
Rodson Willyams
13h16min
Foto: Rodson Willyams

Ao contrário das últimas sessões, que aconteceram de maneira relâmpago, vereadores lotaram a Câmara Municipal nesta terça-feira (13). O parlamentares aprovaram quatro projetos, sendo uma proposta de emenda à LOM (Lei Orgânica do Município), além de manter um veto e rejeitar outro durante a sessão ordinária.

Em única discussão e votação foi rejeitado o Veto Total do Poder Executivo ao Projeto de Lei n. 8.222/16, que dispõe sobre a sinalização informativa de vias públicas sujeitas a inundações e alagamentos. A proposta foi apresentada pelo vereador Carlão.
 
Também em única discussão e votação, foi mantido o Veto Total do Poder Executivo ao Projeto de Lei n. 8.236/16, que institui o Dia Municipal da Educação Especial, na cidade de Campo Grande-MS. A proposta foi apresentada pelo vereador José Chadid.

 
Em regime de urgência foram aprovados dois Projetos. O Projeto de Resolução nº 313/16, de autoria do vereador José Chadid, que altera dispositivo da Resolução n° 1.232/16. E o Projeto de Decreto Legislativo nº 1.667/16, de autoria do vereador Paulo Siufi, que outorga o Prêmio Papa João Paulo II às personalidades que especifica.
 
Já em primeira discussão e votação foram aprovados dois Projetos. O Projeto de Lei n. 8.285/16, de autoria do vereador Carlão, que dispõe sobre a criação do Programa Municipal de Assistência à Criança Portadora de Microcefalia e dá outras providências.
 
E também o Projeto de Lei n. 8.289/16, de autoria do vereador Prof. João Rocha, que autoriza o Poder Executivo a implantar o Hospital da Mulher no município de Campo Grande.
 
Por fim, em primeiro turno de discussão foi aprovada a proposta de Emenda à Lei Orgânica nº 73/16, de autoria da Mesa Diretora, que altera dispositivo da Lei Orgânica do Município de Campo Grande.

A sessão contou com a presença de 26 parlamentares, porém, foi sentida a ausência dos vereadores Cazuza, do PP; Jamal Salem, do PR e Alex do PT. 
 

Veja também