Menu
segunda, 25 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Política

ENTROU NUMA FRIA: deputados de MS dizem que Regina sai sem produção na Secretaria de cultura

A ex-global não ‘aguentou’ o tranco e saiu do cargo nesta manhã

20 maio 2020 - 16h00Por Rayani Santa Cruz

Tanto o deputado bolsonarista Luiz Ovando (PSL) quando Fábio Trad (PSD) concordam que a atriz e agora ex-secretária especial de Cultura, Regina Duarte, sai do cargo sem produtividade alguma.

Defensor do governo de Bolsonaro, o médico Luiz Ovando diz que só conhecia Regina pelas novelas, e que ela não aparentava ter habilidade política e administrativa exigida em certos cargos. “Eu não a conheço pessoalmente, mas ela parecia bastante instável e um tanto quanto desconfortável no cargo. A atividade política é uma arte, assim como as outras. Mas, precisamos praticar todos os dias”, comentou.

Já para Fábrio Trad, a ex-global literalmente, entrou numa fria, ao aceitar o cargo em um governo amarrado em questões ideológicas. 

“Regina Duarte entrou em uma fria. O governo a que ela emprestou sua força de trabalho não gosta de cultura, não estima a grande maioria dos artistas brasileiros, não valoriza a arte e trabalha sempre com o ressentimento ideológico. Por isso, ela quase nada produziu. Tudo está travado pelas amarras ideológicas de um governo ressentido”, explicou Fábio Trad.